Londres - voltando a viajar pós-pandemia

Gente! Gente! Vem que tem post novoooo! Vocês devem ter visto lá em meados de julho de 2020 que fiz um post sobre nossos planos frustrados para irmos Londres e que foi cancelado por causa da pandemia. Entãoooooo, conseguimos realizar a viagem este ano. Quer saber como foi? Vem que conto tudo!!


King's Cross Station - Londres
Estação de King's Cross vista do deck do ônibus em Londres.

Lá naquele post comentei que tivemos que cancelar tudo e para a nossa sorte os voos até então emitidos por milhas pela LATAM foram permitidos cancelar a viagem e deixo-las em aberto. Uma grande "felicidade", já que eu havia conseguido emitir para nós 4 com menos de 200 mil pontos em pela alta temporada para Londres. Mas o ruim era: havia um prazo final para emissão dessas passagens: dezembro de 2021. E o cenário para dezembro de 2021 não era nada animador: países com fronteiras fechadas, e Londres, por exemplo, até recebia turista, mas você tinha que ficar 14 dias em isolamento no hotel selecionado por eles, sem contato sequer com o restaurante para só então estar liberado. Quem ia poder fazer isso?? 14 dias em Londres fechado no quarto e pagando em libras com o real desvalorizado?! Foi chegando o prazo e tive que ligar para a Latam para então solicitar o estorno dos pontos que voltariam para minha conta para tentar emitir em 30 dias. Esse era  pior dos mundos já que ao cotar o mesmo voo com pontos para nós 4 estava me custando mais de 1 milhão de pontos! Ou seja, seria impossível realizar a viagem que a gente estava planejando desde setembro de 2019 quando emiti aquelas passagens... Para minha surpresa, a atendente ao telefone me informou que eu poderia remarcar as passagens, sem custo algum, que a latam havia estendido a janela para a realização do voo. Imagina a nossa felicidade!! E assim foi, fiz as contas, porque a gente já tinha comprado libras pouco antes da pandemia ser declarada e tivemos que cortar alguns dias da viagem para caber na quantidade de libras que tínhamos comprado e não gastarmos muito além, até porque a variação cambial não está no melhor dos mundos (£1 ~ R$6,20). Para se ter ideia, as libras foram compradas nos dia 10 e 12 de março de 2019 e a pandemia foi declarada no dia 16... 


Aqui coloco um parênteses, nesse meio tempo, a Inglaterra fez-me o favor de trocar as notas de £20 e de £50, trocando o papel moeda por notas de polímero cheias de apetrechos para dificultar falsificação. Imagina você viajar para um local onde corre o risco de ninguém aceitar as notas que você comprou com seu salário? Pois é, até pensei e matutei MUITO, de como faríamos isso, cheguei a pensar em trocar as notas na casa de câmbio que nos vendeu, mas daí a gente ia perder uma grana, porque seria vender as notas e comprá-las de novo (perdendo 1 real por libra nessa brincadeira), mas decidimos levar e ver no que dava, mas também optamos em adquirir o cartão Wise, porque se não aceitassem nossas notas e se caso precisássemos de usar cartão de crédito, o Wise seria a melhor opção, uma vez que o IOF do Wise é de 1,1% (e do cartão de crédito é de 6,38%) e a Wise usa o dólar comercial para fazer o câmbio (o cartão de crédito tende a ter um câmbio próprio, mais próximo do dólar turismo), e mesmo cobrando tarifa para o carregamento, ele foi a melhor opção que encontramos. Depois conto com mais detalhes como funciona, mas já deixo um link de convite para você pedir o seu (e ganhar a primeira transferência sem taxa), porque além de Libras, nele você pode comprar Dólar, Euro e mais de 50 outras moedas! Um achado!


Sobre a viagem em si, o uso de máscaras foi necessário durante todos os voos, nas demais áreas não havia cobrança e a grande maioria não usava. Como nós éramos os viajantes e se ficássemos doentes, era "doente em libras", optamos em usar as máscaras como fazemos no Brasil: máscara na cara dentro de locais fechados (museus, metrô, ônibus) e aglomerações. E assim fizemos. Só relaxamos um pouco mais ao comer em restaurantes (todos restaurantes fechados...) e no final da viagem. E claro, muito álcool em gel depois de sair dos transportes públicos porque agora temos o revival da varíola...


E como viajamos no meio do caos que estava acontecendo em alguns aeroportos europeus, comprei as Smarttags da Samsung para rastrear as malas e deu super certo. Coloquei nos destaques da rede de fotos, mas assim que escrever o post sobre, coloco aqui o link. Quem não tem Samsung compatível com o smartthings, e tem um iphone, existe a Airtag que funciona da mesma maneira.


No post Planos Frustrados, eu coloquei o roteiro que faríamos inicialmente já que seriam 17 dias, passando uns 7 dias em Londres, depois indo para Legoland, Weymouth, Bristol, esticando um bate e volta ate Cardiff, voltar por Bath para então regressarmos para o Brasil. 


Em julho, nosso roteiro executado foi o seguinte, lembrando que levamos nossas filhas com 9 e 12 anos de idade também:


Dia 20/julho - Embarque voo GIG-GRU-LHR, voando LATAM.

Dia 21/julho - Chegada em Londres, imigração e ida para Londres, usamos o Heathrow Express, e o metrô para chegarmos em nosso hotel na região de Waterloo

Dia 22/julho - Kensington Palace, Hyde Park e Oxford Street.

Dia 23/julho - British Museum, Leicester Square e Piccadilly Circus.

Dia 24/julho - Torre de Londres, Borough Market, Millenium Bridge, St. Paul's Cathedral, Leandenhall Market.

Dia 25/julho - Ida ao Royal Observatory Greenwich de barco pelo Rio Tâmisa.

Dia 26/julho - Westminster Bridge, Big Ben, Museu de História Natural.

Dia 27/julho - Scotland Place, Horse Guards Parade, Westminster Abbey, Palácio de Buckingham, London Eye.

Dia 28/julho - Banco da Inglaterra, King's Cross Station, Notting Hill, pegar o carro alugado perto da Waterloo Station.

Dia 29/julho - Check-out Londres / Legoland / Casa do Harry Potter em Bracknell / Check-in DoubleTree by Hilton Woking.

Dia 30/julho - Check-out Woking / Stonehenge / Check-in Best Western Weymouth Hotel Rembrandt.

Dia 31/julho - Lyme Regis / Island of Portland

Dia 01/agosto - Knoll Beach Studland / Old Harry Rocks / Lulworth Cove / Durdledoor.

Dia 02/agosto - Check-out Weymouth / Winchester / Check-in na região do Heathrow.

Dia 03/agosto - Embarque voo LHR-GRU-GIG

Dia 04/agosto - Chegada no Brasil.


Nos próximos posts vou detalhar todos os pontos turísticos que visitamos, review dos hoteis e como foi a experiência de dirigir na Inglaterra (e tomar minha primeira multa em uma viagem no exterior!!) e devo regressar aqui para inserir os links e facilitar sua leitura e a minha organização, afinal, o blog me serve de memórias da viagem, para quem sabe, regressar um dia, e mesmo poder recordar tudo que fizemos neste destino.


Londres - voltando a viajar pós-pandemia
Salve esse pin em seu pinterest

Nenhum comentário

Reserve seu hotel

Booking

Seguros de viagem

Banner 2
Use EAIFERIAS15 para ter 15% de desconto no Seguros Promo

Aluguel de carro