Londres - voltando a viajar pós-pandemia - Nosso roteiro

Gente! Gente! Vem que tem post novoooo! Vocês devem ter visto lá em meados de julho de 2020 que fiz um post sobre nossos planos frustrados para irmos Londres e que foi cancelado por causa da pandemia. Entãoooooo, conseguimos realizar a viagem este ano. Quer saber como foi? Vem que conto tudo!!


King's Cross Station - Londres
Estação de King's Cross vista do deck do ônibus em Londres.

Lá naquele post comentei que tivemos que cancelar tudo e para a nossa sorte os voos até então emitidos por milhas pela LATAM foram permitidos cancelar a viagem e deixo-las em aberto. Uma grande "felicidade", já que eu havia conseguido emitir para nós 4 com menos de 200 mil pontos em pela alta temporada para Londres. Mas o ruim era: havia um prazo final para emissão dessas passagens: dezembro de 2021. E o cenário para dezembro de 2021 não era nada animador: países com fronteiras fechadas, e Londres, por exemplo, até recebia turista, mas você tinha que ficar 14 dias em isolamento no hotel selecionado por eles, sem contato sequer com o restaurante para só então estar liberado. Quem ia poder fazer isso?? 14 dias em Londres fechado no quarto e pagando em libras com o real desvalorizado?! Foi chegando o prazo e tive que ligar para a Latam para então solicitar o estorno dos pontos que voltariam para minha conta para tentar emitir em 30 dias. Esse era  pior dos mundos já que ao cotar o mesmo voo com pontos para nós 4 estava me custando mais de 1 milhão de pontos! Ou seja, seria impossível realizar a viagem que a gente estava planejando desde setembro de 2019 quando emiti aquelas passagens... Para minha surpresa, a atendente ao telefone me informou que eu poderia remarcar as passagens, sem custo algum, que a latam havia estendido a janela para a realização do voo. Imagina a nossa felicidade!! E assim foi, fiz as contas, porque a gente já tinha comprado libras pouco antes da pandemia ser declarada e tivemos que cortar alguns dias da viagem para caber na quantidade de libras que tínhamos comprado e não gastarmos muito além, até porque a variação cambial não está no melhor dos mundos (£1 ~ R$6,20). Para se ter ideia, as libras foram compradas nos dia 10 e 12 de março de 2019 e a pandemia foi declarada no dia 16... 


Aqui coloco um parênteses, nesse meio tempo, a Inglaterra fez-me o favor de trocar as notas de £20 e de £50, trocando o papel moeda por notas de polímero cheias de apetrechos para dificultar falsificação. Imagina você viajar para um local onde corre o risco de ninguém aceitar as notas que você comprou com seu salário? Pois é, até pensei e matutei MUITO, de como faríamos isso, cheguei a pensar em trocar as notas na casa de câmbio que nos vendeu, mas daí a gente ia perder uma grana, porque seria vender as notas e comprá-las de novo (perdendo 1 real por libra nessa brincadeira), mas decidimos levar e ver no que dava, mas também optamos em adquirir o cartão Wise, porque se não aceitassem nossas notas e se caso precisássemos de usar cartão de crédito, o Wise seria a melhor opção, uma vez que o IOF do Wise é de 1,1% (e do cartão de crédito é de 6,38%) e a Wise usa o dólar comercial para fazer o câmbio (o cartão de crédito tende a ter um câmbio próprio, mais próximo do dólar turismo), e mesmo cobrando tarifa para o carregamento, ele foi a melhor opção que encontramos. Depois conto com mais detalhes como funciona, mas já deixo um link de convite para você pedir o seu (e ganhar a primeira transferência sem taxa), porque além de Libras, nele você pode comprar Dólar, Euro e mais de 50 outras moedas! Um achado!


Sobre a viagem em si, o uso de máscaras foi necessário durante todos os voos, nas demais áreas não havia cobrança e a grande maioria não usava. Como nós éramos os viajantes e se ficássemos doentes, era "doente em libras", optamos em usar as máscaras como fazemos no Brasil: máscara na cara dentro de locais fechados (museus, metrô, ônibus) e aglomerações. E assim fizemos. Só relaxamos um pouco mais ao comer em restaurantes (todos restaurantes fechados...) e no final da viagem. E claro, muito álcool em gel depois de sair dos transportes públicos porque agora temos o revival da varíola...


E como viajamos no meio do caos que estava acontecendo em alguns aeroportos europeus, comprei as Smarttags da Samsung para rastrear as malas e deu super certo. Coloquei nos destaques da rede de fotos, mas assim que escrever o post sobre, coloco aqui o link. Quem não tem Samsung compatível com o smartthings, e tem um iphone, existe a Airtag que funciona da mesma maneira.


No post Planos Frustrados, eu coloquei o roteiro que faríamos inicialmente já que seriam 17 dias, passando uns 7 dias em Londres, depois indo para Legoland, Weymouth, Bristol, esticando um bate e volta ate Cardiff, voltar por Bath para então regressarmos para o Brasil. 


Em julho, nosso roteiro executado foi o seguinte, lembrando que levamos nossas filhas com 9 e 12 anos de idade também:


Dia 20/julho - Embarque voo GIG-GRU-LHR, voando LATAM.

Dia 21/julho - Chegada em Londres, imigração e ida para Londres, usamos o Heathrow Express, e o metrô para chegarmos em nosso hotel na região de Waterloo

Dia 22/julho - Kensington Palace, Hyde Park e Oxford Street.

Dia 23/julho - British Museum, Leicester Square e Piccadilly Circus.

Dia 24/julho - Torre de Londres, Borough Market, Millenium Bridge, St. Paul's Cathedral, Leandenhall Market.

Dia 25/julho - Museu Marítimo Nacional, Royal Observatory Greenwich de barco pelo Rio Tâmisa e House of MinaLima.

Dia 26/julho - Westminster Bridge, Big Ben, Museu de História Natural.

Dia 27/julho - Scotland Place, Horse Guards Parade, Westminster Abbey, Palácio de Buckingham, London Eye.

Dia 28/julho - Banco da Inglaterra, King's Cross Station, Notting Hill, pegar o carro alugado perto da Waterloo Station.

Dia 29/julho - Check-out Londres / Legoland / Casa do Harry Potter em Bracknell / Check-in DoubleTree by Hilton Woking.

Dia 30/julho - Check-out Woking / Stonehenge / Check-in Best Western Weymouth Hotel Rembrandt.

Dia 31/julho - Lyme Regis / Island of Portland

Dia 01/agosto - Knoll Beach Studland / Old Harry Rocks / Lulworth Cove / Durdledoor.

Dia 02/agosto - Check-out Weymouth / Winchester / Check-in na região do Heathrow.

Dia 03/agosto - Embarque voo LHR-GRU-GIG, voando LATAM.

Dia 04/agosto - Chegada no Brasil.


Nos próximos posts vou detalhar todos os pontos turísticos que visitamos, review dos hoteis e como foi a experiência de dirigir na Inglaterra (e tomar minha primeira multa em uma viagem no exterior!!) e devo regressar aqui para inserir os links e facilitar sua leitura e a minha organização, afinal, o blog me serve de memórias da viagem, para quem sabe, regressar um dia, e mesmo poder recordar tudo que fizemos neste destino.


Se você tiver menos dias disponíveis para conhecer Londres, dá uma olhada no post do blog Ideias na Mala com o roteiro para três dias em Londres.


Roteiro em Londres e Inglaterra
Salve esse pin em seu Pinterest


Londres - voltando a viajar pós-pandemia
Salve esse pin em seu pinterest

Nenhum comentário

Reserve seu hotel

Booking

Seguros de viagem

Banner 2
Use EAIFERIAS15 para ter 15% de desconto no Seguros Promo

Aluguel de carro