Estrada Real - Caminho Novo - Juiz de Fora a Santos Dumont

Depois de termos percorrido o trecho de Itaipava a Juiz de Fora do Caminho Novo da Estrada Real no dia anterior, era hora de completarmos o trecho de Juiz de Fora até Santos Dumont, onde havíamos previsto fazer nosso almoço.

Saindo do Hotel Victory Suites, onde pernoitamos, notamos que a TR4 estava com um barulho diferente no pneu e fiquei com medo de ter acontecido algo depois do trecho anterior. Parei no posto e percebemos que o lameiro improvisado que eu havia feito tinha rasgado e ficou por ali mesmo. 

Bora caçar mais marcos da Estrada Real por aí! Março/2016.

Este caminho é coberto pelo Instituto Estrada Real com os seguintes trechos:
  1. Juiz de Fora - Ewbank da Câmara - IER & Wikiloc (de bicicleta)
  2. Ewbank da Câmara - Santos Dumont - IER & Wikiloc  (de bicicleta)
Seguindo os marcos da Estrada Real. Março/2016.
O trecho planejado que faríamos neste dia (Juiz de Fora a Barbacena), eu carreguei na minha conta Wikiloc e você pode vê-lo aqui. Para fazer este trecho eu baixei as trilhas do wikiloc separadamente e uni no GPS Tracker para ficar com um arquivo único. Mas claro, como imprevistos acontecem, como no dia anterior, tivemos que fazer alguns desvios pela BR-040 e nossa rota também está no wikiloc e pode ser vista aqui. O total de quilometragem planejada para a manhã era de pouco menos de 80 km de estrada de terra, que eu havia calculado de fazer em umas 2h, no máximo 2:30h, ledo engano... rs

Trecho entre Juiz de Fora e Santos Dumont que fizemos está demarcado em laranja, e o trecho da Estrada Real que não fizemos está demarcado em vermelho. Arte sobre Google Maps.

Trecho Juiz de Fora - Ewbank da Câmara

Iniciamos este trecho às 10h, saindo de Juiz de Fora e já pegando o Marco 1743 (sem placa) logo de início, após cruzarmos o Rio Paraibuna, pegando a Rua Doutor João Perido. chegando até a guarita da vila do Exército que tem por ali. Paramos para nos identificarmos e o soldado (desculpe, não entendo de patentes, ok?) nos perguntou o que estávamos fazendo ali, comentei que estávamos fazendo a Estrada Real e ele fez uma cara de quem não sabia do que eu estava falando, comentou que não era ali que passava, mas que ele deixaria passar, pegando nossa documentação e a placa do carro. Passamos e menos de 1,5km da guarita havia um marco da estrada real e pouco depois outro em frente à vila do Exército. Ficamos sem entender se o guarda realmente não sabia daquilo por falta de interesse, por desatenção ou por falta de instrução mesmo... Nossa sorte é que estávamos com  a planilha indicando o caminho e o rastro do GPS, se não teríamos acreditado nele e nos perdido...

Estrada Real dentro da área do Exército é asfaltada e sinalizada, mas sem acostamento. Março/2016
Passando a vila, chegamos em outra guarita, perto da Represa João Penido, onde fomos novamente parado, mas desta vez por um vigia, que nos perguntou se havíamos pego autorização. Comentamos que o soldado havia liberado e ele respondeu que não, que o soldado mandava na área militar, que ali era área da CESAMA e que deveríamos pegar autorização na sede deste orgão no centro de Juiz de Fora. Agora pensa bem, não havia essa informação em lugar algum, além de ser um sábado! Como os turistas tem feito?!?!?!?! Ele inclusive falou que a Estrada também não passava por ali, que era outro caminho, e etc, mas que deixaria-nos passar, mas desde que a gente não tirasse foto ou parasse ali dentro. 

Seguimos nosso caminho e o que encontramos menos de 2km a frente?! O marco da Estrada Real!!! O 1740!! Enfim, continuamos nosso caminho. (Peço que quem for fazer o trecho verifique se há realmente necessidade de autorização junto ao IER e a CESAMA, pois quando voltei entrei em contato e falaram que não...). 

Olha o Marco 1740 dentro da área do CESAMA, na Represa João Penido. Março/2016.
Saindo da CESAMA o trecho dá uma piorada, mas é tranquilo, no marco 1738. Estrada de terra batida com muito buraco, cascalhos e alguns mata-burros. Havia também muito bicho no caminho, então dirija com cuidado. Depois pega-se um trecho da BR-040, entre os marcos 1730 e 1728, quando você vai sair em direção à Barragem Chapeu Duvas, com asfalto, mal sinalizado e sem acostamento, passando por cima da linha de trem da MRS Logística.

Estrada Real vai em direção à Barragem Chapéu Duvas. Março/2016.
O trecho é tranquilo, de terra com brita, de mão dupla, mas sem faixa de sinalização ou acostamento. Mais a frente, a brita acaba, mas as condições são boas.

Na altura do marco 1717, começa um trecho de barro, sentido Gasoduto, que com chuva acredito que seja bem escorregadio. 

Trecho de barro começando após o marco 1717. Março/2016.
No marco 1714 a planilha indica seguir o caminho da direita, para contornar o morro à esquerda, mas à esquerda, apesar de íngreme, está concretado e para que não quer aventuras é o melhor caminho a seguir... a gente optou eu seguir pela direita para avalia como seria... =P O trecho está ruim, pois é nítido que carros passam ali raramente. Dá pra fazer, mas com cautela... Cuidado com as valas, pedras e galhos pelo caminho...

Marco 1714, indicando que deveríamos seguir pela direita. Março/2016.
Estrada? Que estrada? Março/2016.
Muitos animais na Estrada. Cuidado! Março/2016.
Depois daquele trecho, em algumas rampas eles concretaram o caminho para facilitar. O Caminho melhora, mas tinha alguns buracos com lama que sempre avaliávamos antes de passar, afinal estávamos sozinho e não poderíamos nos arriscar...

Banho de lama pelo caminho. Março/2016.
Este trecho passa por um monte de fazendas, então tem muito boi no caminho e mata-burros. Dirija com atenção! Alcançamos o marco 1673 em Ewbank da Câmara pouco antes das 12:30h.

Chegando em Ewbank da Câmara. Março/2016.


Ewbank da Câmara (MG)

A cidade possui menos de 4mil habitantes e teve sua origem ligada à estação ferroviária de Ewbank da Câmara da Estrada de Ferro Dom Pedro II (a Estrada de Ferro Central do Brasil), inaugurada em 1890. Fazia parte de Santos Dumont, tornando-se município apenas em 1962. Como atrativo possui a Barragem Chapéu Duvas e duas cachoeiras, sendo a Boa Ventura a mais famosa.

Estação Ewbank da Câmara e a Gruta. Março/2016.
A antiga Estação hoje abriga uma Biblioteca Municipal e perto dela existe uma gruta que os moradores dizem ser abençoada.


Trecho Ewbank da Câmara - Santos Dumont

Como perdemos muito tempo no trecho anterior, e já era quase uma da tarde, optamos em seguir para Santos Dumont pela BR-040 para almoçarmos e pegarmos o Museu de Santos Dumont ainda aberto, pois o tempo estava com sinais de que iria chover. Até porque a própria planilha do IER cita que este trecho piora e há mata fechada, não indicando o trajeto para carros 4x2. Se o trecho anterior era "tranquilo" e levamos mais de 2h só nele, quanto tempo gastaríamos para fazer este?! Ficou para uma próxima visita!! rs

Em Santos Dumont, você poderá carimbar seu passaporte em três locais:
  1. O Pachecão, BR-040, Km747 (sentido Rio)
  2. Banca do Zezé, na Avenida Getúlio Vargas (perto da miniatura da Torre Eiffel)
  3. Leiteria São Luiz, na BR-040, km 739 (sentido BH)

Chegando em Santos Dumont (MG). Março/2016.

Quer mais fotos deste trecho? Tem mais no meu album do Flickr:




Saiba mais sobre os trechos anteriores:


Update (20/07/2016): Inclusão dos pontos de carimbo, conforme indicado na planilha do IER.

Nenhum comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Reserve seu hotel

Booking
Zarpo

Seguros de viagem

World Nomads Seguros de Viagem
Mondial Seguros
Corretora Real Seguro de Viagens

Passeios no seu destino

Viator

Aluguel de carro

Trem na Europa