Vaticano - A Necrópoles Vaticana

Uma das coisas que mais me impressionaram na pesquisa que fiz para visitar o Vaticano, foi a possibilidade de visitar o subsolo da Basílica de São Pedro, que foi construída sobre a Colina Vaticana (por isso o nome da cidade), onde existem várias preciosidades arqueológicas e "mitos" sobre o lugar. Não poderia jamais deixar de visitar um lugar como este!

Basílica de São Pedro, Vaticano
Você sabia que embaixo da Basílica de São Pedro existe uma Necrópoles?


Um pouco da história da Necrópoles 

A Necrópoles era um cemitério construído na Colina Vaticana, em seu lado Sul, próximo ao Circo de Calígula. De acordo com a lei romana à época era proibido enterrar seus mortos dentro dos muros da cidade.

O Circo de Calígula, foi finalizado por Nero (por isso também é conhecido como Circo de Nero), que acrescentou ali um obelisco egípcio, que permaneceu ali mesmo após a demolição do Circo, quando, em 1586, foi realocado num lugar visitado por todos no dia de hoje: a Praça São Pedro. Quando se faz a visita à Necrópoles é possível encontrar a marca da localização original desde obelisco próximo à guarita. 

Necrópoles,Basílica de São Pedro, Vaticano, Obelisco lugar original
Planta comparativa para mostrar a localização do antigo Circo de Nero, da Primeira Basílica (em preto) e da Basílica atual. (Wikipedia)

Vai dormir onde? Já conferiu a seleção do Booking?

Necrópoles,Basílica de São Pedro, Vaticano, Obelisco lugar original
Já dentro dos portões para entra na Necrópoles. A seta indica a localização antiga do Obelisco que hoje está na Praça São Pedro.

A história da Igreja Católica é contada por tradições e esta é mais uma delas: São Pedro foi martirizado no Circo de Nero, quando tinha 64/67, como muitos seguidores de Cristo naquela ocasião e foi enterrado na necrópoles ali perto. Naquela época os mortos eram celebrados e sempre lembrados por aqueles que ainda viviam. Haviam mausoléus gigantescos, onde os familiares se encontravam e festejavam o aniversário do falecido, e outras datas importantes para as famílias. Por isso, ali já era um local "sagrado".

Alguns anos após a morte de São Pedro, no local onde ele foi sepultado, foi construída uma pequena capela, próximo ao Muro Vermelho. Ali perto há o Muro dos Grafites, pois as pessoas que visitavam o local costumavam "escrever" sua passagem por ali. E por já ser um local venerado desde o início, várias pessoas começaram a ser enterradas perto deste local estimado pelos seguidores da fé cristã. O santuário também era conhecido como "Troféu de Gaius", conforme a História Eclesiástica que dizia: "Posso mostrar-lhe os troféus dos Apóstolos. Se você vier ao Vaticano ou à rota Ostia, você encontrará os troféus dos fundadores deste Igreja".

Vai pro exterior? Não se esqueça do Seguro de viagem

Anos depois, o imperador Constantino iniciou a construção da primeira Basílica Vaticana, e escolheu a área do cemitério, ignorando a leis da época que protegia o terreno. Como era necessário aplainar o terreno, o imperador mandou demolir parte dos túmulos e cobriu as partes mais baixas, escondendo assim, a colina que há ali.

Necrópoles,Basílica de São Pedro, Vaticano,Grutas
Corte transversal da Basílica de São Pedro hoje. Em marrom a Colina Vaticana, Rosa o preenchimento feito por Constantino, Lilás a Necrópoles, Vermelho o piso da primeira basílica, Amarelo as grutas vaticanas e em Verde o piso atual. (wikipedia)

Como pelas tradições, sabia-se que São Pedro havia sido enterrado ali, Constantino teria encontrado o muro vermelho e o troféu, e teria preservado o local, construindo imediatamente acima, o altar da primeira basílica. Na construção da Basílica atual, houve a preservação do altar original, que continha diversas colunas salomônicas (hoje oito delas estão preservadas como pilares desta nova Basílica).

É dito que, na década de 1940, em meio à Segunda Guerra Mundial, o Papa Pio XII desejava despertar novamente a fé cristã e decidiu iniciar escavações sob a Basílica para encontrar o túmulo de São Pedro. Como o trabalho vinha sendo realizado em segredo, para evitar que Hitler interferisse ou tentasse se apossar de qualquer objeto que poderia ser identificado, o Papa disse que estavam fazendo obras nos Jardins do Vaticano para justificar a quantidade de terra movimentada.

Durante as escavações, encontram o Muro de Grafite, e um deles dizia "Pedro está aqui" (Petrós Ení), o que sinalizou que a procura havia terminado. Encontraram o resto do Muro Vermelho e o Troféu de Gaius, mas não encontraram os restos mortais. A arqueóloga Margherita Guarducci voltou-se para o armazém que estavam os objetos retirados da Necrópoles e encontrou uma ossada que, segundo testes realizados, era de um homem que viveu no primeiro Século depois de Cristo, com idade entre 60-70 anos, envolto em tecido imperial do Século IV, quando Constantino foi imperador e ordenou a construção da primeira basílica, e junto havia um pouco da terra da Colina Vaticana. Assim, chegou-se à conclusão de que aquela ossada pertencia a São Pedro.

Vai alugar carro? Faça sua reserva com a RentCars!


Visita à Necrópoles Vaticana

Hoje é possível visitar as catacumbas do Vaticano, mas é necessário agendamento prévio com bastante antecedência, já que apenas 250 pessoas podem acessar o lugar diariamente. O agendamento é feito através do site do Vaticano ou por email.

Necrópoles,Basílica de São Pedro, Vaticano,Grutas
Planta da Necrópoles e corte transversal esquemático da Basílica de São Pedro, para mostrar a localização da Necrópoles, das Grutas Vaticanas e da Basílica. (wikipedia)

Como já havíamos comprado os ingressos para os Museus Vaticanos e a Capela Sistina, e o site nunca mostrava datas para a visita para a Necrópoles para a semana que estaríamos na cidade, optei em enviar um email perguntando da disponibilidade (perguntei em inglês sobre visita para duas pessoas no dia desejado e com guia em português). Como resposta já recebi o link para dar procedimento ao pagamento (€13/pessoa). Após o pagamento, recebemos a confirmação do agendamento e a recomendação de imprimir o papel para levar e poder ingressar. A visita guiada é feita em várias línguas, conforme a demanda. Inclusive em português.

No dia da visita, nosso agendamento estava marcado para as 14h. Então aproveitamos a parte da manhã para conhecer os Museus e a Capela, e almoçamos dentro dos Museus mesmo, para não perdemos tempo no entorno.

 
Vai de trem pela Europa? Confira os preços da sua passagem aqui!

Tá certo que não sabíamos por onde entrar. Atravessamos a Praça São Pedro até que chegamos num ponto onde haviam guardas (à esquerda da Basílica) com máquinas de Raios-x, ao perguntar ara os guardas, estávamos no lugar certo, mas só teríamos acesso liberado às 13h50.

Necrópoles,Basílica de São Pedro, Vaticano
Raios-x para visitar a Necrópoles. Agosto/2017

Neste horário chegaram mais algumas pessoas, todas brasileiras para fechar nosso grupo. Então passamos todos pela inspeção e seguimos para a pequena porta para identificação e para aguardar nosso guia.

Necrópoles,Basílica de São Pedro, Vaticano
Para identificação e troca do voucher.

Infelizmente é proibido tirar fotos durante a visita (por isso a quantidade de fotos e figuras de wikipedia por aqui hoje rs). Durante toda a visita o guia nos conta a história da Necrópoles e de algumas tumbas locais. Ali visitamos vários mausoléus e vimos os sarcófagos que era usados na época.

Necrópoles,Basílica de São Pedro, Vaticano
Um dos Mausoléus da Necrópoles. (Wikipedia)
O local é fechado, estava com temperatura agradável, embora lá fora estivesse quente, mas não é claustrofóbico, pois é até um pouco "amplo".

Quer passeios no seu destino? Confira a programação do Viator.

Necrópoles,Basílica de São Pedro, Vaticano
O corredor da Necrópoles, e a parede de um dos mausoléus. A caixa ali é um sarcófago. (Cultural Travel Guide)

Você anda subindo a colina vaticana (só assim para você conhecê-la rs), no local mais alto você vai encontrar um "buraco" na parede onde é possível ver um pedaço do Muro Vermelho e das colunas do Troféu de Gaius, e um facho de luz que os operários deixaram para sinalizar onde estaria a cabeça de Pedro em seu Túmulo. Ao contornar o túmulo, você verá o Muro dos Grafites.

Necrópoles,Basílica de São Pedro, Vaticano
Reconstrução da área próxima ao túmulo de São Pedro. Em Vermelho o Muro Vermelho e o Troféu de Gaius, em azul a Necrópoles, em Cinza a área P (onde se presume que era o túmulo de Pedro) e em Verde a base da primeira basílica. (wikipedia)

A visita leva em torno de 90 minutos. Ao final, você pode visitar as Grutas do Vaticano, onde estão enterrados vários Papas.

Grutas, Basílica de São Pedro, Vaticano
Um dos túmulos de um dos Papas nas Grutas Vaticanas (Tripadvisor

O término da visita é feito no ponto para acessar a Cúpula da Basílica. Assim você tem a opção de visitar a Cúpula, ou seguir para o interior da Basília, sem ter que enfrentar aquela fila enorme que se forma na Praça São Pedro!

Como já estávamos ali, apesar de exaustas rs, optamos em subir para a Cúpula. Mas isso já é história para um próximo post. ;)

Mas já adianto aqui, quando você finalmente chega no altar da Basílica de São Pedro, e observa as velas do altar original, observe o mais à direita. Aquela chama está alinhada com aquela luz que há na tumba de São Pedro.

Basílica de São Pedro, Vaticano
Chama do altar original da Basílica de São Pedro, ela indica a localização da tumba de São Pedro na Necrópoles.

 
Participe do nosso grupo Dicas de Férias para saber sempre quando as promoções
são lançadas e para trocar ideias com outros viajantes.

Nenhum comentário

Reserve seu hotel

Booking
Zarpo

Seguros de viagem

World Nomads Seguros de Viagem
Allianz Mondial Seguros
Banner 2 Use EAIFERIAS5 para ter 5% de desconto no Seguros Promo

Aluguel de carro

Ingressos para as principais atrações de Orlando

Trem na Europa

O melhor lugar para sua viagem de trem