Nova Iorque - Levar crianças ao Museu de História Natural vale a pena? #MuseumWeek

Esta semana aconteceu o #Museumweek, uma iniciativa do Twitter onde as instituições culturais de todo mundo divulgam as suas atividades, rotina e algumas curiosidades. Com esta hashtag as informações são agrupadas, permitindo a troca de conhecimento entre os museus e o público.

A Rede Brasileiro de Blogueiros de Viagem não poderia ficar de fora, e estamos realizando hoje uma Blogagem Coletiva, trazendo posts inéditos de vários museus espalhados pelo mundo avaliados pelos blogueiros participantes. 

Em fevereiro fomos para Nova Iorque, e nosso roteiro incluía o Museu Americano de História Natural, o AMNH, que eu sempre fui louca para conhecer. Eu me perguntava se seria válido levar as crianças para conhecerem um museu deste porte. E como sei que muitos pais também têm esta dúvida, o post de hoje vai ajudar a você decidir se vale a pena deixar o filho em casa vendo TV ou se leva para conhecer a rica coleção deste renomado museu de Nova Iorque.

Fósseis de Triceratops no American Museum of Natural History de Nova Iorque. Fevereiro/2015.

Hall Principal. Fevereiro/2015.
Nos agasalhamos todos e fomos para o Museu no que foi considerado o dia mais frio da semana que estavamos por lá. Mas lá dentro estava quentinho rs.

O museu é composto por vários prédios interligados e a entrada pela escadaria principal pela Central Park West te leva para o segundo andar do museu.

Nós chegamos pela entrada principal, uns 15 minutos após a abertura do museu, e foi desafiador entrar com o carrinho por ali, tive que subir com as meninas e o Cleber trouxe o carrinho escada acima.

Logo na entrada a fila estava enorme para comprar os tíquetes, então optei pelo serviço das máquinas logo à esquerda, cujo a fila estava menor. Ali comprei os ingressos com direito à visita à duas exposições: Nature's Fury: The Science of Natural Disasters (que vai ficar aberta até 09/08/15) e The Butterfly Conservatory (que vai funcionar até 25/05/15). Pegamos alguns mapas (para a gente e para as meninas verem) e fomos nos aventurar. Eles tem app, mas é só para IOS e usamos Android =P.

Descemos para o primeiro andar para começar a explorar de cima para baixo, e como boa geóloga com marido paleontólogo, fomos direto para o primeiro andar e explorar a parte das rochas e dos minerais no Hall of Planet Earth. As meninas se amarram na parte do sismógrafo e ficaram pulando para ver o ponteirinho registrar.

A praça de alimentação dentro do Museu.
Fevereiro/2015.
Só de andar por ali, a fome bateu e fomos almoçar no Lower Level, onde fica o restaurante. Me surpreendeu o local. Limpo, organizado e com várias opções de comidas e lanches. Tinha desde cachorro-quente e pizza, até salada e comida "comum". Fomos um pouco antes de meio-dia e estava um pouco cheio. Quando saímos já estava lotado!

Decidimos então subir para o Quarto e último andar e vir descendo, assim fomos explorar a parte dos dinossauros, mamíferos primitivos (Mamutes e etc) e a origem dos vertebrados.

Descemos para o terceiro andar para conhecer a coleção dos Povos do Pacífico, dos Índios, Primatas, Pássaros, Répteis e Anfíbios, e Mamíferos Africanos. Aproveitamos e visitamos a exposição da Fúria da Natureza e foi bem legal, com vídeos da enchente de Nova Iorque provocada pelo Sandy, uma filmagem 360° de um tornado, e várias maquetes de falhas, vulcões e terremotos.

Descemos para o segundo andar para andar. A esta altura as meninas acabaram dormindo, no carrinho mesmo. Andamos então pelas galerias do Mamíferos Asiáticos e Pássaros do Mundo, pelos Povos Sul-Americanos, México e América Central, Africanos e Asiáticos.
Apresentando o trabalho da mamãe rs. Fevereiro/2015.

Finalmente voltamos para o primeiro andar, para terminar de ver a parte dos ambientes, onde existem os animais empalhados num cenário que lembra o habitat natural deles. As meninas já tinha acordado e foram descobrindo os animais diferentes que não temos aqui no Brasil. Jade viu e se encantou com o Castor, por exemplo. Fomos até a parte dos minerais e meteoritos e lá mostramos à Jade o mineral que deu origem ao nome dela. Ela ficou encantada. Tivemos que mostrar uma Laurelita também para não ter problema! rs

É bem legal você estudar algo e vê-lo ali, e ainda poder apresentar para suas filhas e contar um pouco da sua história. Aconteceu comigo vendo uma rocha da época que não tinha oxigênio na Terra, os Banded Iron Formation e com meu marido, vendo o primeiro desenho de dinossauros que ele viu na vida ali, diante dele. 

Quanto à infraestrutura, os banheiros são grandes e espaçosos, só a limpeza que vai depender muito da hora que você chegou até ele. Não tive problemas para trocar a fralda da Laura por lá, só estava um pouco frio no local onde troca a fralda, então não esqueça de levar seu trocador portátil e ser ágil. rs O carrinho foi bastante útil, pois ora carregava as meninas, ora as bolsas. Mas sempre carregou nossos casacos! A acessibilidade do museu é impressionante. Elevadores para tudo quanto é lado e não havia um cantinho que a gente não conseguia chegar.
Nova Iorque
Usando o carrinho no Museu de História Natural. Fevereiro/2015.

Mesmo tendo chegado só um pouco depois da abertura e saído com o guarda nos escoltando, não deu tempo de ver todo o museu. Deixamos para traz a exposição das borboletas que havíamos comprado (e nem vimos as outras 3), não vimos o Hayden Planetarium, a parte das Florestas Norte Americanas, do Museu do Oceano e de Biodiversidade...

Como a gente tem muita foto, vou montar um álbum e trago em um novo post. 

O valor do ingresso comum é US$22 (adulto) e US$12,50 (criança).

O Museu fica na Central Park West at 79th Street (212-769-5100), aberto das 10:00 às 17:45h. A entrada acessível fica na 81st Street, por onde você chega pelo Primeiro andar;

Lower Level. Fonte: AMNH
Segundo Andar. Fonte: AMNH

Primeiro Andar. Fonte: AMNH

Terceiro Andar. Fonte: AMNH
Quarto Andar. Fonte: AMNH













Veja também os posts sobre os museus mundo afora dos demais blogueiros da #rbbv:

#Brasil: 
Claudia Rodrigues - Felipe, O Pequeno Viajante - Museu de Ciência e Tecnologia da PUC (Porto Alegre - RS)
Camila Torres - Colecionando Ímãs - Os Museus de Arte de Brasília (Distrito Federal)
Adriana Ramos - Sonhando em Viajar! - Museu Nacional da História Natural da Quinta da Boa Vista (Rio de Janeiro - RJ)
André Morato - Blog Meu Destino - Inhotim (Brumadinho - MG)
Antonio Rômulo Jr. - Retrip Viagens - Museu de Arte Sacra (São João Del Rey - MG)
Andrea Barros - Do RS para o Mundo - Museu Histórico de Veranópolis (Veranópolis -RS)
Eloah Cristina - Marola com Carambola - Memorial da Resistência de São Paulo (São Paulo - SP)
Carmem Batista - O que vi do Mundo - Museu do Futebol (São Paulo - SP)
Talita Marchao - Me Deixa Ser Turista - Pinacoteca, Estação Pinacoteca, Dops e Museu da Língua Portuguesa (São Paulo - SP)
Cristiane Rangel - Pequeno Grande Mundo - Museu de Ciências Naturais do Bosque da Ciência - INPA (Manaus - AM)
Jamille Andrade - Rascunhos de Fotografia - Museu do Ceará, MAUC e Museu do Humor (Ceará)
Cynara Vianna - Cantinho de NáInstituto Ricardo Brennand (Recife - PE)


#Américas
Liliane Inglez - Trilhas e Cantos - Museu Chileno de Arte Pre Colombino (Santiago - Chile)
Andrea e Luciano - Malas e Panelas - Vizcaya Museum and Gardens (Miami - Estados Unidos)
Mariana e Augusto - Embarque Portão 5 - Museo de Las Casas Reales (Santo Domingo - República Dominicana)
Francine Agnoletto - Viagens que Sonhamos - Field Museum (Chicago - Estados Unidos)
Camila Lisboa - O Melhor Mês do Ano - Tumbas Reales de Sipan (Chiclayo - Lambayeque, Peru)
Thiago Busarello - Vida de Turista - MALBA (Buenos Aires)


#Europa: 
Paula Augot - No Mundo da Paula - Museu Tate Modern (Londres - Inglaterra)
Heloisa Righetto - Aprendiz de Viajante - 5 museus não tão conhecidos para visitar em Londres (Londres - Inglaterra)
Carol Pascual - Londres com crianças - Museum of London (Londres - Inglaterra)
Deb Wal - Segredos de Londres - National Gallery (Londres - Inglaterra)
Fernanda Scafi - Tá indo pra onde? - Deutsches Historiches Museum (Berlim - Alemanha)
Nicole Plauto - Agenda Berlim - 03 museus para visitar na primeira vez em Berlim (Berlim - Alemanha)
Claudia Bömmels - Brasileiros Mundo Afora - Deutsches Technik Museum (Berlim - Alemanha)
Natália Gastão - Ziga da Zuca - Museu Judaico (Berlim - Alemanha)
Roberta Martins - Territórios - Museu Dalí (Barcelona - Espanha)
Adriana Lima - Da Porta Pra Fora - Museu DOX (Praga - República Checa)
Ana Cristina - ITALIAna - Galleria degli Uffizi Florença (Florença - Itália)
Deyse Ribeiro - Passeios na Toscana - Museu Cappella Brancacci (Florença - Itália)
Aline Dota - Descobrindo a Alemanha - EL-DE-Haus - Centro de documentacao do Nazismo (Colônia - Alemanha)
Larissa Andrade - Esto es Madrid, Madrid - Reina Sofía (Madri - Espanha)
Fani e Robson - Meu Mundo Por Aí - Museo Del Prado (Madri - Espanha)
Simone Betoni - O Guia de Milão - Casa Museu Boschi di Stefano (Milão - Itália)
Solange Spiess - No Mundo com a Gente - Museu Casa de Rembrandt (Amsterdam - Holanda)
Poliana Cardozo - Comendo Chucrute e Salsicha - Museu de Belas Artes de Sevilha (Sevilha - Espanha)
Claudia Bins - Mosaicos do Sul - Museu Dalí (Saint Petersburg - Estados Unidos)
Luciana Rodrigues - Turismo em Roma - Museu da Emigração Italiana (Roma - Itália)
Virna Mitrogiannis - Uma Brasileira na Grécia - Museu Acrópoles (Atenas - Grécia)
Cyntia Campos - A Fragata Surprise - Museu da Acrópole (Atenas - Grécia)
Fabia e Gabi - Estrangeira Museu Picasso (Barcelona - Espanha)
Dalila Barakat - Mil e Uma ViagensMauritshuis (Haia - Holanda)
Renata Inforzato - Direto de Paris Hotel de Soubesse - o palacete que virou arquivo e museu (Paris - França)


#OutrosLugares: 
Mirella, Oscar, Martinha e Carina - Viajoteca - Te Papa de Wellington (Nova Zelândia) & Vizcaya Museum & Gardens (Miami)
Thaissa Chagastelles - Viagem com a Thathá - Auckland Museum - (Auckland - Austrália)
Marina Vidigal - Ideias na Mala - Angkor National Museum (Siem Reap - Camboja)
Nívia Guerra - Viagens Invisíveis - 5 Museus Palácios no Marrocos (Marrakech e Fez - Marrocos)

3 comentários

  1. Lindo e legal para ir com crianças :o) meu tema. Abcs de Berlim Claudia - Brasileiros Mundo Afora

    ResponderExcluir
  2. Respondendo a pergunta, lógico que vale. As crianças vão amar (e os adultos também) e vão aprender muito. Até o pequenos, pois eles absorvem coisas que a gente nem imagina. :) Boa Semana!

    ResponderExcluir
  3. Sempre acho que crianças deveriam visitar museus durante suas viagens. É sempre uma experiência incrível e educativa! Como falou a Martinha, elas absorvem coisas que a gente nem imagina! Obrigada por compartilhar sua experiência :)

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Reserve seu hotel

Booking
Zarpo

Seguros de viagem

World Nomads Seguros de Viagem
Mondial Seguros
Corretora Real Seguro de Viagens

Passeios no seu destino

Viator

Aluguel de carro

Trem na Europa