Zika - devo me preocupar ou até mesmo cancelar minha viagem?

Quem está acompanhando as notícias tem notado que a preocupação com as doenças que o Aedes aegypti transmite vem aumentando a medida que o verão chega, principalmente com relação à Zika. Mas afinal, o que é isso e porque tantos viajantes tem questionado em fóruns de viagem se devem cancelar ou não suas viagens?

O mosquito Aedes aegypti é o transmissor do Zika Virus. Fonte: http://www.tuasaude.com

Zika Vírus "é uma doença viral aguda, transmitida principalmente por mosquitos caracterizada por exantema maculopapular pruriginoso, febre intermitente, hiperemia conjuntival não purulenta e sem prurido, artralgia, mialgia e dor de cabeça. Apresenta evolução benigna e os sintomas geralmente desaparecem espontaneamente após 3-7 dias". (Fonte: Tua Saúde).

Mas porque tanta preocupação?

Os médicos estão preocupados com o aumento dos casos de Microcefalia e algumas análises estão relacionando isso ao aumento de casos de Zika no Brasil, pois há indícios de que as mães destes bebês foram expostas a este vírus durante a gestação.

Como os primeiros relatos surgiram no Nordeste, mas já está se espalhando por outras regiões brasileiras, percebi que alguns viajantes tem mostrado certa preocupação em relação ao surto e vem perguntando como devem proceder.  Em casos assim, é prudente conversar com o médico da família e seguir as orientações que ele lhe der.

Quanto ao uso de repelente, é bom ter o devido cuidado, principalmente para as grávidas, porque não há estudos sobre os efeitos que o princípio ativo possa ter no feto. Assim, tenho visto médicos recomendando o uso do repelente na roupa e não diretamente na pele. Além de que o repelente escolhido deve ser adequado à faixa etária de todos os membros da família para evitar intoxicação. Leia mais informações sobre repelentes no Portal da Saúde do Governo Federal. Para aplicar corretamente o repelente, siga as dicas do Blog http://filhinhosdamamae.com.br/

Repelentes disponíveis comercialmente no Brasil. Fonte: Scielo
Update: só não confie muito no que os rótulos dos repelentes dizem quanto à durabilidade de seus efeitos. O Proteste fez um estudo e observou que apenas um cumpre o que promete em relação ao tempo de duração. Veja o estudo aqui. Ok, mas é o risco de intoxicação por passar repelente repetidas vezes? O risco é real. Eu vou passar o repelente e observar a atuação dele para verificar a necessidade de reaplicação, que se for necessária realmente, melhor dar um banho e retirar a aplicação anterior e reaplicar após o banho, e procurar colocar mais na roupa do que na pele.

Teste de durabilidade de alguns repelentes pelo Proteste. 

Evite compartilhar boatos sobre o vírus, principalmente nos grupos de Facebook e Whatsapp. Procure sempre informações junto à FioCruz, Ministério da Saúde, Plano Nacional de Enfretamento ao Zika Virus, Associação Médica Brasileira,

Se você mantiver a viagem, aproveite o descanso, mas sem deixar de se proteger. Se for ficar em casa, evite que nela tenha focos de mosquito, pois além de Zika, ele transmite Dengue, Chikungunya e Febre Amarela (em alguma regiões).

Como evitar focos do mosquito. Fonte: http://www.dengue.org.br/

Nenhum comentário

Reserve seu hotel

Booking
Zarpo

Seguros de viagem

World Nomads Seguros de Viagem
Mondial Seguros
Corretora Real Seguro de Viagens

Passeios no seu destino

Viator

Aluguel de carro

Trem na Europa