Nova Iorque - Levar crianças ao Museu de História Natural vale a pena? #MuseumWeek

Esta semana aconteceu o #Museumweek, uma iniciativa do Twitter onde as instituições culturais de todo mundo divulgam as suas atividades, rotina e algumas curiosidades. Com esta hashtag as informações são agrupadas, permitindo a troca de conhecimento entre os museus e o público.

A Rede Brasileiro de Blogueiros de Viagem não poderia ficar de fora, e estamos realizando hoje uma Blogagem Coletiva, trazendo posts inéditos de vários museus espalhados pelo mundo avaliados pelos blogueiros participantes. 

Em fevereiro fomos para Nova Iorque, e nosso roteiro incluía o Museu Americano de História Natural, o AMNH, que eu sempre fui louca para conhecer. Eu me perguntava se seria válido levar as crianças para conhecerem um museu deste porte. E como sei que muitos pais também têm esta dúvida, o post de hoje vai ajudar a você decidir se vale a pena deixar o filho em casa vendo TV ou se leva para conhecer a rica coleção deste renomado museu de Nova Iorque.

Museu de Histório Natural de Nova Iorque
Fósseis de Triceratops no American Museum of Natural History de Nova Iorque. Fevereiro/2015.

Nos agasalhamos todos e fomos para o Museu no que foi considerado o dia mais frio da semana que estavamos por lá. Mas lá dentro estava quentinho rs.

O museu é composto por vários prédios interligados e a entrada pela escadaria principal pela Central Park West te leva para o segundo andar do museu.

Nós chegamos pela entrada principal, uns 15 minutos após a abertura do museu, e foi desafiador entrar com o carrinho por ali, tive que subir com as meninas e o Cleber trouxe o carrinho escada acima.
Museu de Histório Natural de Nova Iorque
Hall Principal. Fevereiro/2015.

Logo na entrada a fila estava enorme para comprar os tíquetes, então optei pelo serviço das máquinas logo à esquerda, cujo a fila estava menor. Ali comprei os ingressos com direito à visita à duas exposições: Nature's Fury: The Science of Natural Disasters (que vai ficar aberta até 09/08/15) e The Butterfly Conservatory (que vai funcionar até 25/05/15). Pegamos alguns mapas (para a gente e para as meninas verem) e fomos nos aventurar. Eles tem app, mas é só para IOS e usamos Android =P.

Vai dormir onde? Já conferiu a seleção do Booking?

Descemos para o primeiro andar para começar a explorar de cima para baixo, e como boa geóloga com marido paleontólogo, fomos direto para o primeiro andar e explorar a parte das rochas e dos minerais no Hall of Planet Earth. As meninas se amarram na parte do sismógrafo e ficaram pulando para ver o ponteirinho registrar.

Museu de Histório Natural de Nova Iorque
A praça de alimentação dentro do Museu. Fevereiro/2015.
Só de andar por ali, a fome bateu e fomos almoçar no Lower Level, onde fica o restaurante. Me surpreendeu o local. Limpo, organizado e com várias opções de comidas e lanches. Tinha desde cachorro-quente e pizza, até salada e comida "comum". Fomos um pouco antes de meio-dia e estava um pouco cheio. Quando saímos já estava lotado!

Decidimos então subir para o Quarto e último andar e vir descendo, assim fomos explorar a parte dos dinossauros, mamíferos primitivos (Mamutes e etc) e a origem dos vertebrados.

Vai pro exterior? Não se esqueça do Seguro de viagem

Descemos para o terceiro andar para conhecer a coleção dos Povos do Pacífico, dos Índios, Primatas, Pássaros, Répteis e Anfíbios, e Mamíferos Africanos. Aproveitamos e visitamos a exposição da Fúria da Natureza e foi bem legal, com vídeos da enchente de Nova Iorque provocada pelo Sandy, uma filmagem 360° de um tornado, e várias maquetes de falhas, vulcões e terremotos.

Descemos para o segundo andar para andar. A esta altura as meninas acabaram dormindo, no carrinho mesmo. Andamos então pelas galerias do Mamíferos Asiáticos e Pássaros do Mundo, pelos Povos Sul-Americanos, México e América Central, Africanos e Asiáticos.

Museu de Histório Natural de Nova Iorque
Apresentando um pouco de geologia para as meninas. Fevereiro/2015.

Finalmente voltamos para o primeiro andar, para terminar de ver a parte dos ambientes, onde existem os animais empalhados num cenário que lembra o habitat natural deles. As meninas já tinha acordado e foram descobrindo os animais diferentes que não temos aqui no Brasil. Jade viu e se encantou com o Castor, por exemplo. Fomos até a parte dos minerais e meteoritos e lá mostramos à Jade o mineral que deu origem ao nome dela. Ela ficou encantada. Tivemos que mostrar uma Laurelita também para não ter problema! rs

É bem legal você estudar algo e vê-lo ali, e ainda poder apresentar para suas filhas e contar um pouco da sua história. Aconteceu comigo vendo uma rocha da época que não tinha oxigênio na Terra, os Banded Iron Formation e com meu marido, vendo o primeiro desenho de dinossauros que ele viu na vida ali, diante dele. 

Quanto à infraestrutura, os banheiros são grandes e espaçosos, só a limpeza que vai depender muito da hora que você chegou até ele. Não tive problemas para trocar a fralda da Laura por lá, só estava um pouco frio no local onde troca a fralda, então não esqueça de levar seu trocador portátil e ser ágil. rs O carrinho foi bastante útil, pois ora carregava as meninas, ora as bolsas. Mas sempre carregou nossos casacos! A acessibilidade do museu é impressionante. Elevadores para tudo quanto é lado e não havia um cantinho que a gente não conseguia chegar.

Nova Iorque
Usando o carrinho no Museu de História Natural. Fevereiro/2015.

Mesmo tendo chegado só um pouco depois da abertura e saído com o guarda nos escoltando, não deu tempo de ver todo o museu. Deixamos para traz a exposição das borboletas que havíamos comprado (e nem vimos as outras 3), não vimos o Hayden Planetarium, a parte das Florestas Norte Americanas, do Museu do Oceano e de Biodiversidade...

 
Vai alugar carro? Faça sua reserva com a RentCars!

Como a gente tem muita foto, vou montar um álbum e trago em um novo post. 

O valor do ingresso comum é US$22 (adulto) e US$12,50 (criança).

O Museu fica na Central Park West at 79th Street (212-769-5100), aberto das 10:00 às 17:45h. A entrada acessível fica na 81st Street, por onde você chega pelo Primeiro andar;

Museu de Histório Natural de Nova Iorque
Lower Level. Fonte: AMNH
Museu de Histório Natural de Nova Iorque
Primeiro Andar. Fonte: AMNH
Museu de Histório Natural de Nova Iorque
Segundo Andar. Fonte: AMNH
Museu de Histório Natural de Nova Iorque
Terceiro Andar. Fonte: AMNH
Museu de Histório Natural de Nova Iorque
Quarto Andar. Fonte: AMNH


Veja também os posts sobre os museus mundo afora dos demais blogueiros da #rbbv:

#Brasil: 
Claudia Rodrigues - Felipe, O Pequeno Viajante - Museu de Ciência e Tecnologia da PUC (Porto Alegre - RS)
Camila Torres - Colecionando Ímãs - Os Museus de Arte de Brasília (Distrito Federal)
Adriana Ramos - Sonhando em Viajar! - Museu Nacional da História Natural da Quinta da Boa Vista (Rio de Janeiro - RJ)
André Morato - Blog Meu Destino - Inhotim (Brumadinho - MG)
Antonio Rômulo Jr. - Retrip Viagens - Museu de Arte Sacra (São João Del Rey - MG)
Andrea Barros - Do RS para o Mundo - Museu Histórico de Veranópolis (Veranópolis -RS)
Eloah Cristina - Marola com Carambola - Memorial da Resistência de São Paulo (São Paulo - SP)
Carmem Batista - O que vi do Mundo - Museu do Futebol (São Paulo - SP)
Talita Marchao - Me Deixa Ser Turista - Pinacoteca, Estação Pinacoteca, Dops e Museu da Língua Portuguesa (São Paulo - SP)
Cristiane Rangel - Pequeno Grande Mundo - Museu de Ciências Naturais do Bosque da Ciência - INPA (Manaus - AM)
Jamille Andrade - Rascunhos de Fotografia - Museu do Ceará, MAUC e Museu do Humor (Ceará)
Cynara Vianna - Cantinho de NáInstituto Ricardo Brennand (Recife - PE)


#Américas
Liliane Inglez - Trilhas e Cantos - Museu Chileno de Arte Pre Colombino (Santiago - Chile)
Andrea e Luciano - Malas e Panelas - Vizcaya Museum and Gardens (Miami - Estados Unidos)
Mariana e Augusto - Embarque Portão 5 - Museo de Las Casas Reales (Santo Domingo - República Dominicana)
Francine Agnoletto - Viagens que Sonhamos - Field Museum (Chicago - Estados Unidos)
Camila Lisboa - O Melhor Mês do Ano - Tumbas Reales de Sipan (Chiclayo - Lambayeque, Peru)
Thiago Busarello - Vida de Turista - MALBA (Buenos Aires)


#Europa: 
Paula Augot - No Mundo da Paula - Museu Tate Modern (Londres - Inglaterra)
Heloisa Righetto - Aprendiz de Viajante - 5 museus não tão conhecidos para visitar em Londres (Londres - Inglaterra)
Carol Pascual - Londres com crianças - Museum of London (Londres - Inglaterra)
Deb Wal - Segredos de Londres - National Gallery (Londres - Inglaterra)
Fernanda Scafi - Tá indo pra onde? - Deutsches Historiches Museum (Berlim - Alemanha)
Nicole Plauto - Agenda Berlim - 03 museus para visitar na primeira vez em Berlim (Berlim - Alemanha)
Claudia Bömmels - Brasileiros Mundo Afora - Deutsches Technik Museum (Berlim - Alemanha)
Natália Gastão - Ziga da Zuca - Museu Judaico (Berlim - Alemanha)
Roberta Martins - Territórios - Museu Dalí (Barcelona - Espanha)
Adriana Lima - Da Porta Pra Fora - Museu DOX (Praga - República Checa)
Ana Cristina - ITALIAna - Galleria degli Uffizi Florença (Florença - Itália)
Deyse Ribeiro - Passeios na Toscana - Museu Cappella Brancacci (Florença - Itália)
Aline Dota - Descobrindo a Alemanha - EL-DE-Haus - Centro de documentacao do Nazismo (Colônia - Alemanha)
Larissa Andrade - Esto es Madrid, Madrid - Reina Sofía (Madri - Espanha)
Fani e Robson - Meu Mundo Por Aí - Museo Del Prado (Madri - Espanha)
Simone Betoni - O Guia de Milão - Casa Museu Boschi di Stefano (Milão - Itália)
Solange Spiess - No Mundo com a Gente - Museu Casa de Rembrandt (Amsterdam - Holanda)
Poliana Cardozo - Comendo Chucrute e Salsicha - Museu de Belas Artes de Sevilha (Sevilha - Espanha)
Claudia Bins - Mosaicos do Sul - Museu Dalí (Saint Petersburg - Estados Unidos)
Luciana Rodrigues - Turismo em Roma - Museu da Emigração Italiana (Roma - Itália)
Virna Mitrogiannis - Uma Brasileira na Grécia - Museu Acrópoles (Atenas - Grécia)
Cyntia Campos - A Fragata Surprise - Museu da Acrópole (Atenas - Grécia)
Fabia e Gabi - Estrangeira Museu Picasso (Barcelona - Espanha)
Dalila Barakat - Mil e Uma ViagensMauritshuis (Haia - Holanda)
Renata Inforzato - Direto de Paris Hotel de Soubesse - o palacete que virou arquivo e museu (Paris - França)


#OutrosLugares: 
Mirella, Oscar, Martinha e Carina - Viajoteca - Te Papa de Wellington (Nova Zelândia) & Vizcaya Museum & Gardens (Miami)
Thaissa Chagastelles - Viagem com a Thathá - Auckland Museum - (Auckland - Austrália)
Marina Vidigal - Ideias na Mala - Angkor National Museum (Siem Reap - Camboja)
Nívia Guerra - Viagens Invisíveis - 5 Museus Palácios no Marrocos (Marrakech e Fez - Marrocos)

3 comentários

  1. Lindo e legal para ir com crianças :o) meu tema. Abcs de Berlim Claudia - Brasileiros Mundo Afora

    ResponderExcluir
  2. Respondendo a pergunta, lógico que vale. As crianças vão amar (e os adultos também) e vão aprender muito. Até o pequenos, pois eles absorvem coisas que a gente nem imagina. :) Boa Semana!

    ResponderExcluir
  3. Sempre acho que crianças deveriam visitar museus durante suas viagens. É sempre uma experiência incrível e educativa! Como falou a Martinha, elas absorvem coisas que a gente nem imagina! Obrigada por compartilhar sua experiência :)

    ResponderExcluir

Reserve seu hotel

Booking
Zarpo
Zarpo

Seguros de viagem

World Nomads Seguros de Viagem
Allianz Mondial Seguros
Banner 2 Use EAIFERIAS5 para ter 5% de desconto no Seguros Promo

Aluguel de carro

Ingressos para as principais atrações de Orlando

Trem na Europa

O melhor lugar para sua viagem de trem