Heidelberg - uma dica de bate e volta a partir de Frankfurt

Situada às margens do Rio Neckar, Heidelberg é uma grande cidade no sudoeste da Alemanha, que fica a 95km de Frankfurt, onde estávamos hospedadas. Heidelberg é conhecida pelo seu Centro Histórico e pelo belo Castelo de Heidelberg. Além disso abriga a universidade mais antiga da Alemanha, e que funciona até os dias de hoje: a Universidade de Heidelberg, aberta ainda no Século XIV.

Heidelberg, Alemanha
Heidelberg, vista do Königstuhl. Agosto/2017

Pela sua proximidade e facilidade para se chegar, basta pegar a A-5, a partir de Frankfurt, optamos em ir conhecer Heidelberg, juntamente com o Castelo de Frankenstein que fica no caminho entre as duas cidades.

A cidade foi fundada no Século XII, e também foi residência do Palatinado do Reno. Heidelberg foi permanentemente habitada desde o Período Neolítico. Ali também são encontrados vestígios de civilização celta, de cerca de 500 a.C, e dos romanos, que estiveram ali entre os Séculos I e III d.C, quando durante a "crise do terceiro século", os romanos foram expulsos pelos alamanos da região. A Heidelberg da época romana dista 2km a oeste de Altstadt, onde hoje está o distrito de Neuenheim.

Heidelberg foi uma das poucas cidades que permaneceram praticamente intactas durante a Segunda Guerra Mundial, preservando suas construções originais.

Vai dormir onde? Já conferiu a seleção do Booking?


Atrações de Heidelberg

Heidelberg é uma cidade bem antiga, com várias atrações para se conhecer. Vou listar as principais atrações da cidade, mas acredite: há muito mais para se ver na cidade, como a Universidade em si, o Studentenkarzer, Karlstor, entre outros. Para ver a lista completa, recomendo a visita ao site da cidade.

O Centro Histórico da cidade fica entre o Rio Neckar e Königstuhl, o que facilita bastante o turista a conhecer estas atrações da cidade, já que dá para conhecer o Centro e  o Castelo a pé, e em um dia. Claro, se você quiser explorar os outros cantos da cidade, vai precisar de pelo menos mais um ou dois dias.


Centro Histórico

O Altstadt, o núcleo atual da cidade, só foi ocupado durante a Idade Média devido os riscos de enchentes. É um dos distritos mais antigos e é reconhecido como patrimônio cultural mundial pela Unesco.

O Centro de Altstadt é a praça Marktplatz, com uma bela fonte em seu centro, cercada por restaurantes, lojinhas (Lindt para quem curte chocolate =D ) e a bela igreja Heiliggeistkirche, a Igreja do Espírito Santo.

Indo em direção ao funicular que dá acesso ao Castelo, passa-se pela praça Kornmarkt, onde há uma fonte e uma estátua de uma Madona do Kornmarkt, de 1718.

Kornmarkt e o castelo de Heidelberg
A Madona de 1718, na Kornmarkt, e o Castelo de Heidelberg ao fundo. Agosto/2017.


Castelo de Heidelberg

Na colina Königstuhl, a 70m de altitude em relação a cidade, o Castelo de Heidelberg é um complexo residencial, reunindo prédios com vários estilos e de idades diferentes, desde o gótico até o renascentista. Os primeiros registros do castelo são de 1225, mas acredita-se que a forma atual apenas foi finalizada no Século XVI. No entanto a Guerra dos Trinta Anos (1618-1648) e um conflito contra França em 1689, o Castelo teve sua estrutura destruída, permanecendo de pé apenas parte de seus prédios.

Castelo de Heidelberg
Gravura do Castelo de Heidelberg, em 1645. Fonte: Wikipedia
Castelo de Heidelberg
Interior do Castelo de Heidelberg. Agosto/2017.
Castelo de Heidelberg
Detalhe da porta da torre de entrada do Castelo. Já pensou nisso descendo rapidamente durante uma guerra? Que estrago isso deve fazer!! Agosto/2017.

O edifício mais antigo do complexo é o Ruprechtsbau, erguido pelo Eleitor Ruprecht III, que reinou entre 1398 e 1410, e também foi responsável pelo início das obras da Igreja do Espírito Santo.

O edificio Ottheinrichsbau, construído pelo Eleitor Otto Heinrich, possui 3 andares e em sua fachada é possível ver personagens do Antigo Testamento. Ali você irá visitar o Deutsches Apotheken-Museum, o Museu da Farmácia.

Castelo de Heidelberg
Edifício Ottheinrichsbau, Castelo de Heidelberg. Agosto/2017.
Outro edifício que merece destaque é o Friedrichsbau, erguido pelo Eleitor Friedrich IV, com fachada decorada com estátuas dos príncipes da dinastia Wittlesbach.

Castelo de Heidelberg
Edifício Friedrichsbau, Castelo de Heidelberg. Agosto/2017.

O edifício Englischerbau foi construído por Friedrich V para sua esposa Elisabeth Stuart, assim como o belo portão que orna os jardins do Castelo e que foi erguido em apenas uma noite como presente para sua esposa. Os Jardins são conhecidos também como Palatinus Hortus.

Vai pro exterior? Não se esqueça do Seguro de viagem

Hoje é possível visitar apenas os Jardins do Castelo; sua Adega, que abriga o maior barril de vinho do mundo - der Fassbau -, com 7m de largura, capacidade para mais de 220 mil litros de vinho e é protegido pela estátua de Perkeo, um anão, bobo da corte que diziam ser capaz de tomar 8L de vinho por dia; e o Museu da Farmácia.

Apotheke Museum, Heidelberg
Um dos ambientes do Museu da Farmácia. Heidelberg. Agosto/2017
der Faussbau, Perkeo, Heidelberg
der Fausbau. O maior barril de vinho do mundo! Heidelber. Agosto/2017.

O Castelo vem sendo restaurado até os dias de hoje, não afetando a visitação.

Para visitá-lo pode-se subir a colina a pé ou pelo funicular, ao custo de €7/pessoa. A visita guiada tem custo de €5.

Funicular, Königstuhl,Castelo de  Heidelberg
Funicular até o Castelo de Heidelberg. Agosto/2017

O palácio pode ser visitado diariamente, daa 8h às 18h (último ingresso às 17h30), fechado apenas no Natal e fechando mais cedo apenas na véspera de Natal e de Ano Novo. O Museu da Farmácia pode ser visitado das 10h às 17h30 (indo até 18h entre 01/04 a 31/10). As visitas guiadas acontecem em alemão ou inglês. Para ver os horários, clique aqui.

Site Oficial: Heidelberg Palace
Endereço: Heidelberg Palace, 69117 Heidelberg


Königstuhl

A colina onde fica o Castelo de Heidelberg oferece uma panorâmica fantástica da cidade. Para visitar o topo é possível fazê-lo de carro ou usando o funicular do castelo pagando um pouco a mais (€12 já incluindo também a visita ao castelo e ao museu da farmácia).

Funicular, Königstuhl, Heidelberg
Funicular até a estação Königstuhl. Agosto/2017.
Königstuhl, Heidelberg
Vista de Heidelberg a partir da Estação Königstuhl. Agosto/2017

Para ver o horário do funicular, preços atualizados e outras informações, acesse: http://www.bergbahn-heidelberg.de/


Igrejas

Heiliggeistkirche

No início do Século XIII havia na Marktplatz uma pequena basílica que pegou fogo no Século XIV. Em seu lugar foi construída a atual Igreja do Espírito Santo, em estilo gótico no final do Século XIV. No decorrer da Reforma, a Igreja mudou de nome várias vezes. No decorrer da sucessão do Palatinado-Orleans, a Igreja foi danificada e quase todos os túmulos foram destruídos, inclusive de Ruprecht II, o fundador da Igreja. Várias obras literárias e manuscritos foram transferidos para o Vaticano, restando em Heidelberg pouco mais de 10% do seu acervo original.

Visita: Segunda a Sábado, das 11h às 17h; Domingos e Feriados das 12h30 às 17h.
Tour: de Março a Outubro, Primeiro Domingo do mês após a missa, com duração de 1h. €5 com acesso a torre.
Concertos de órgão: domingo a sexta, às 17h15, por €4.
Música da igreja: todos os sábados, às 18h15. Mais informações: Heidelberg Marketing


Jesuitenkirche

A Igreja Jesuíta fica no Centro Histórico de Heidelberg e foi construída no Século XVIII, com pedras do Castelo de Heidelberg, madeiras das florestas da região e areia do fosso da cidade. Infelizmente o mobiliário original não está mais preservado. A pintura do altar é de Kaulbach Andreas Müller. Na cripta da parte norte da Igreja está enterrado o Eleitor Friedrich.


Providenzkirche

Foi construída para a comunidade luterana em meados do Século XVII, no antigo jardim do tribunal eleitoral. A Igreja da Providência chegou a ser destruída no incêndio da Guerra de Sucessão Palatina em 1693, mas foi reconstruída depois de 1700. Esta igreja guarda o órgão mais antigo de Heidelberg.

 
Vai de trem pela Europa? Confira os preços da sua passagem aqui!


Peterskirche

A Igreja de São Pedro é a igreja mais antiga preservada da Altstadt, de 1357, tendo sofrido várias intervenções ao longo dos anos. A capela da universidade foi adicionada no final do Século XV. O fundador da Universidade, Marsilius von Inghen, foi sepultado nesta igreja, mas seu túmulo não existe mais.


Stephanskloster

Na subida da montanha de Heiligenberg, a caminho da Michaelskloster, é possível encontrar as ruínas do mosteiro de St. Stephan, que era o segundo mosteiro da cidade, construído em 1090.


Michaelskloster

No topo da montanha sagrada de Heiligenberg, do outro lado do Rio Neckar, se considerarmos o Centro Histórico existe as ruínas do mosteiro de St Michaels, que foi fundado no Século IX no lugar de uma antiga igreja. Para se chegar lá, é possível subir uma trilha ou ir de carro (pelo menos segundo Google, já que não fui).

Michaleskloster, Heidelberg
As ruínas do Michaelskloster. Fonte da imagem: Wikimedia
É possível visitá-lo de Terça a Domingo, das 8h às 16h (de abril a setembro fica aberto até às 19h).

Quer passeios no seu destino? Confira a programação do Viator.


Alter Brücke

A Ponte Antiga sobre o Rio Neckar foi construída em 1788 com um portal do lado do Centro Histórico com torres altas, o Brückentor. Ao lado deste portão existe uma estátua de bronze de um macaco (Brückenaffe) que dizem ter vivido na cidade. É dito que quem passa a mão no espelho do macaco terá riquezas, quem toca seus dedos voltará a Heidelberg. E como se não bastasse, ao lado do macaco, bem pequenos, há uma estátua de dois ratinhos, que dizem dar fertilidade a quem os toca. E aí, vai testar?

Brückentor, na Alte Brücke, Heidelberg
Brückentor, na Ponte Antiga. Heidelberg. Agosto/2017


Philosophenweg

É um caminho de aproximadamente 2 quilômetros, do outro lado do Rio Neckar, pela montanha Heiligenberg, indo até o Philosophengärten, onde há uma bela vista de Heidelberg, em uma varanda ensolarada com plantas exóticas. 


Nosso dia em Heidelberg

Nós fomos para Heidelberg depois de termos visitado o  Castelo de Frankenstein, em Darmstadt. Optamos em ir de carro para facilitar nosso deslocamento entre as cidades, dando-nos agilidade. Chegamos na cidade por volta das 13h. Estacionamos no Parkhaus 12 - Kornmarkt/Scholss e fomos até a Kornmarkt procurar um local para comer. Enquanto nos tirávamos fotos ali, percebemos um grupo de brasileiros, que nos disse que nas estações do funicular tem lanchonete para comer e optamos em subir o castelo para só então conhecer o Centro Histórico, já que o Castelo tem horário para funcionar. Voltamos para o estacionamento, já que o funicular sai dali. Compramos o ingresso que dá acesso até a Königstuhl para podermos apreciar a cidade do alto.

 
Vai alugar carro? Faça sua reserva com a RentCars!

Nós subimos até a estação Molkenkur (uma estação depois da estação do Castelo) onde se faz a transferência para o funicular até o Königstuhl. Ali existe uma pequena lanchonete "Riosk Café Molkenkur" e para nossa surpresa um dos atendentes é brasileiro, mas que se mudou para lá muito pequeno, mas que sua mãe manteve o português para que ele não perdesse suas raízes. Nós almoçamos salsicha típica alemã, com pão e uma pequena salada, com refrigerante (€7,50 com gorjeta para cada uma). Para a minha surpresa estava bem gostoso.   

Riosk Café Molkenkur, Heidelberg
Exterior da lanchonete, na estação Molkenkur. Agosto/2017.
Riosk Café Molkenkur, Heidelberg
O interior da pequena lanchonete. O atendente fala português. Agosto/2017.
Riosk Café Molkenkur, Heidelberg
O cardápio da lanchonete. Agosto/2017

Almoço alemão
Nosso almoço: salsicha típica alemã, salada e pão. Agosto/2017

Seguimos então para a estação Königstuhl e fomos para um pequeno canto de onde é possível ver Heidelberg do alto, mas ficamos muito pouco ali já que não há muito o que fazer.

Pegamos o funicular até o Castelo e enfim fomos conhecê-lo. Comparando com o Castelo Frankenstein que estava vazio, o Castelo de Heidelberg estava com vários turistas, mas tranquilo de transitar, até porque ele é enorme! 

Castelo de Heidelberg
Adorei esse relógio na fachada do Castelo de Heidelberg. Agosto/2017.
Castelo de Heidelberg
Algumas das estátuas dos príncipes da fachada do Friedrichsbau. Castelo de Heidelberg. Agosto/2017.

O dia estava bem quente, e fomos correndo conhecer o Museu da Farmácia.

Museu da Farmacia, Castelo de Heidelberg
Museu da Farmácia. Castelo de Heidelberg. Agosto/2017.
Em seguida fomos na Adega do Rei existe umas pequenas lanchonetes e aproveitamos para tomar um picolé para abater o calor. Ali vimos o famoso barril de vinho e o trem é realmente enorme!! 

Castelo de Heidelberg
As ruínas do Castelo de Heidelberg. Agosto/2017

Dali fomos para o pátio do castelo e pudemos apreciar o Altstadt do alto e parte do Rio Neckar.

Uma pena não ser permitido conhecer o interior do castelo. =(

Voltamos então para pegar o funicular, mas tentamos antes dar uma volta nos jardins do castelo. Mas já estávamos cansadas e mal aproveitamos.

Fomos então passear pelo Centro Histórico, passando novamente pela Kornmarkt e indo para a Marktplatz. 

Por causa da hora, corremos para a Heiliggeistkirche e deu tempo de conhecer seu interior e ainda curtir um pouco da capacidade do órgão da Igreja. Ao vivo é de arrepiar.


Interior da Heiliggeistkirche, em Heidelberg.

Igreja do Espírito Santo, Heidelberg
Interior da Igreja do Espírito Santo, em Heidelberg. Agosto/2017.
Igreja do Espírito Santo, Heidelberg
Exterior da Igreja do Espírito Santo, vista da Marktplatz. Agosto/2017

Dali continuamos andando pela Hauptstrasse, compramos algumas lembranças, principalmente de natal, com cada coisa linda! 

Alstadt, Heidelberg
Altstadt, Heidelberg. Agosto/2017
Tentamos ir para a Igreja Jesuíta, mas pela hora já estava fechado e ficamos só observando seu exterior. 

Igreja Jesuita, Heidelberg
Igreja Jesuíta, Heidelberg. Agosto/2017
Andamos mais um pouco e seguimos para uma das margens do Rio Neckar para ir conhecer a Ponte Antiga e ver a tal estátua do macaco. Eu só encostei no espelho e nos dedos do macaco, a parte dos ratinhos deixei para a minha amiga hahahaha.

Alte Brücke, Ponte Antiga, Heidelberg
Alte Brücke, a Ponte Antiga, de Heidelberg. Agosto/2017
Alte Brücke, Ponte Antiga, Heidelberg
A estátua do macaco. Heidelberg. Agosto/2017
Alte Brücke, Ponte Antiga, Heidelberg
Os ratinhos da fertilidade. Heidelberg/2017

Passamos numa lanchonete Joe Molese (Steingasse 16a) e jantamos um hambúrguer delicioso!! Recomendo! Pedi um Cotto Burger com Coca-Cola Zero (€18 com gorjeta).

Joe Molese, Heidelberg
Cardápio do Joe Molese. Agosto/2017
Joe Molese, Heidelberg
Cotto Burger com fritas. Joe Molese. Agosto/2017
Joe Molese, Heidelberg
Interior do Joe Molese. Agosto/2017

Pegamos enfim nosso carro no estacionamento (custo do estacionamento, 9h - €9,50) e voltamos para Frankfurt, mas antes passamos pela casa da Fernanda do Viagens de Mãe para dar o último abraço e podermos nos esticar, já que o dia seguinte seria longooooo.

Mapa Heidelberg
Nosso passeio por Heidelberg. Desenho sobre Google Maps.

Nosso dia foi puxado, mas foi uma delícia e vai ficar na memória! =D

Nenhum comentário

Reserve seu hotel

Booking
Zarpo

Seguros de viagem

World Nomads Seguros de Viagem
Allianz Mondial Seguros
Banner 2 Use EAIFERIAS5 para ter 5% de desconto no Seguros Promo

Aluguel de carro

Ingressos para as principais atrações de Orlando

Trem na Europa

O melhor lugar para sua viagem de trem