São Paulo - Mercado Municipal

Nossa ida a São Paulo no carnaval não poderia deixar de fora um dos pontos preferidos dos paulistas: o Mercado Municipal Paulistano, também conhecido como "mercadão", que funciona em um edifício neoclássico da década de 1930.

Mercado Municipal Paulistano, São Paulo, Centro
Mercado Municipal de São Paulo. Fevereiro/2017. 

Quer saber um pouco mais sobre o Mercadão? Vem com a gente que te conto as nossas dicas.

O Mercado Municipal Paulistano

O Mercado Municipal de São Paulo funciona ali desde 1933 e já foi conhecido como Mercado Cantareira, por estar no quarteirão das Ruas Cantareira e Comendador Assad Abdalla com as Avenidas Mércurio e do Estado; inclusive já tendo sido usado como armazém de pólvora e munições. 

O mercado é especializado na comercialização de hortifrutigranjeiros, principalmente as frutas exóticas (quem já ouviu falar de Pitaya, Longan?), carnes de todos os tipos (Faisão, Galinha d'Ángola, Etc), temperos diversos e de refeições. 

Após a restauração de 2004, onde a fachada e os vitrais foram recuperados, foi construído um mezanino, onde funcionam quiosques de alimentação. O acesso a este segundo andar é feio por escadas e elevadores. Também foi construída uma área de 1.600m² no subsolo com sanitários, fraldário, vestiário e refeitório para os funcionários do mercado.

Mercado Municipal Paulistano, São Paulo, Centro
Interior do Mercado Municipal Paulistano. Fevereiro/2017.
O grande atrativo do Mercado Municipal nem são as frutas exóticas ou a feira em si, e sim o tal Sanduíche de Mortadela, enorme, com mais de 10 fatias do embutido num pão francês fresquinho que conquista muitos fãs. Mas quem não aprecia tão iguaria, pode provar os bolinho de bacalhau e os pasteis que são tão bons quanto. Ok, se não curte esse lado "gordo" de uma deliciosa refeição, aproveite para renovar seu estoque de frutas. Uma delícia!

Acredite você que o prédio já correu o risco de ser demolido na década de 60 quando inaugurou-se o CEASA de São Paulo e o comércio ali declinou. Isso só não aconteceu porque os trabalhares dali lutaram para a preservação do Mercado, conseguindo inclusive o tombamento do edifício.


Nossa experiência no Mercadão

Nós fomos no Mercado Municipal depois de irmos ao Museu Catavento pela manhã. Algumas pessoas de um grupo de viagens sugeriu que fôssemos andando de lá até o Mercado, mas como já estávamos exaustos e não sou muito de deixar carro num lugar e ir para outro distante, nós tiramos nosso carango do estacionamento do Museu e fomos buscar um estacionamento no entorno do Mercado. O lugar é cheio de estacionamentos, mas daqueles que você tem que deixar a chave para o "manobrista" estacionar seu carro e ainda cobrava caro no domingo (salvo a memória, mais de R$20!). Como não fui com a cara de nenhum deles, fui dar uma segunda volta no prédio para encontrar um menos pior, e só então vi que o próprio mercado tem estacionamento (acesso pela Rua Comendador Assad Abdalla), que funciona como "Zona Azul" e que estava com várias vagas. Claro, esta foi a nossa opção.

Carro estacionado, fomos conhecer o Mercado. Como já era mais de 13h, todos os lugares que ofereciam refeição já estavam lotados. Ok, errei em não ter pesquisado antes onde comer, e nem imaginei que teria tanta opção ali rs.

Mercado Municipal Paulistano, São Paulo, cardápio, Nico Pasta & Basta
Cardápio do Nico, Mercado Municipal de São Paulo. Fevereiro/2017.

Resolvemos subir para o segundo andar e estava tudo lotado e acabamos nos sentando onde desocupou a primeira mesa: Nico Pasta & Basta. Nós resolvemos pedir o tal Sanduíche de Mortadela, Pastel de Queijo e Suco de Morango. O Suco estava muito gostoso, já o sanduíche não curti o excesso de mortadela rs, acabei tirando metade, e achei o pastel gorduroso demais... =(

Mercado Municipal Paulistano, São Paulo, Sanduíche de Mortadela, Pastel, Suco de Morango, Nico Pasta & Basta
Nosso almoço no Nico do Mercado Municipal Paulistano. Fevereiro/20176

Enfim, descemos e fomos dar uma volta com calma para ver as barracas com calma e provar algumas frutas diferentes, como a Pitaya, que é boa, mas não é aqueeeeellllaaa coisa, sabe?! Como achei cara demais (R$59,90/kilo) não comprei. Mas saímos de lá com Sal Rosa, Longan, Seriguela e Caju.

Mercado Municipal de São Paulo, Temperos, Pitaya, framboesas, sementes, amora, mirtilos
Mercado Municipal de São Paulo e seus produtos. Fevereiro/2017


Dicas

  1. Tente estacionar no próprio estacionamento do Mercado.
  2. O Bar do Mané quem criou o sanduíche de Mortadela.
  3. Dizem que o Pastel de Bacalhau é bom.
  4. Se quiser comprar frutas, pesquise os preços, pois chegam a variar R$20/kilo de algumas frutas.
  5. Prove as frutas antes de comprar, a maioria dos feirantes permitem que você faça isso e essa é a graça do lugar. Não deixe de provar a tâmara com morangos. Uma delícia.
  6. A maior parte dos quiosques de venda de carne estavam fechados no Domingo, assim se você pretende comprar carnes (ter variedade para escolha) vá ao Mercado outro dia.
Se você tiver mais dicas, conta aí para gente nos comentários. =D


Mercado Municipal de São Paulo, São Paulo, frutas
Nossas comprinhas. Fevereiro/2017.

Informações

Endereço: Rua da Cantareira, 306, Centro
Horário de Funcionamento:  Atacado de segunda a sábado, das 22h às 6h; Varejo de segunda a sábado das 6 às 18h e Domingos e feriados das 6 às 16h.
Site Oficial: Portal do Mercadão



Nenhum comentário

Reserve seu hotel

Booking
Zarpo
Zarpo

Seguros de viagem

Aluguel de carro

Ingressos para as principais atrações de Orlando

Passeios no seu destino

Viator

Trem na Europa