Estrada Real - Caminho dos Diamantes - Santa Bárbara a Cocais

Depois de descansarmos no Hotel Florenza em Santa Bárbara, já era hora de partir rumo a Ipoema, seguindo o Caminho dos Diamantes da Estrada Real. No post de hoje vou contar um pouco mais sobre as cidades do caminho e sobre o trajeto entre Santa Bárbara e Cocais, o trecho entre Cocais e Ipoema trago no post nas próximas semanas, ok?

Estrada Real, Floresta de eucaliptos em Barão de cocais, MG
Estrada Real entre Barão de Cocais e Cocais. Agosto/2016.

Quer saber mais sobre o Caminho dos Diamantes entre Santa Bárbara e Cocais, passando por Barão de Cocais? Vem com a gente!


Santa Bárbara

Santa Bárbara é o quarto município do Caminho dos Diamantes, indo de Ouro Preto até Diamantina. Como já contei um pouco mais sobre a cidade no post Estrada Real – Caminho dos Diamantes – Santa Bárbara, recomendo que acesse-o para saber o que visitar na cidade.

Se estiver fazendo a sua coleção de carimbos, dirija-se para os seguintes pontos:
  1. Athens Palace Hotel, na Rua Antônio Pereira Rocha, 163B 
  2. SECTUR, na Rua Conselheiro Afonso Pena, 116
 Nós carimbamos o nosso no Athens Palace Hotel, na noite anterior.

Como pernoitamos apenas um noite em Santa Bárbara tiramos a manhã para dar uma volta na cidade, e fomos conhecer a Praça Cleves Faria (seria parente?! rs) com a Igreja Matriz de Santo Antônio (que estava fechada ainda na hora que passamos), a Capela de Nossa Senhora dos Negros (apenas eu a visitei, ao custo de R$2, e fiquei impressionada como uma capela tão pequena pode reunir tanta riqueza) e a Casa do Mel (que nos perdemos no caminho porque nem o Waze nos localizava e somente perguntando a moradores conseguimos chegar lá).


Santa Bárbara a Barão de Cocais

Como perdemos tempo procurando a Casa do Mel e queríamos chegar com folga na próxima atração (não vou dar spoilers!!), optamos em escapulir do trecho da Estrada Real entre Santa Bárbara e Barão de Cocais, pois o Google Maps não conseguia juntar duas partes em uma parte do trecho e optamos em ir com mais rapidez para Barão de Cocais, seguindo a MG-129.

Segundo o site do Instituto Estrada Real o trecho está em boas condições, mas como ele já havia dito o mesmo entre Paraíba do Sul e Monte Serrat e pegamos um trecho ruim pacas, perdemos a confiança... O trecho da Estrada Real entre os marcos 477 e 468 mapeado pelo IER pode ser baixado aqui.

Se você está procurando hospedagem em Barão de Cocais, não deixe de conferir a seleção que o Booking traz pra você. As melhores instalações da cidade estão aqui.


Barão de Cocais

Com pouco mais de 28 mil habitantes, Barão de Cocais é o quinto município do Caminho dos Diamantes da Estrada Real, indo de Ouro Preto até Diamantina. A cidade foi fundada em 1704, e era conhecida nacionalmente como "Portal do Caraça". Seu primeiro nome era "São João do Presídio do Morro Grande" pois o arraial nasceu no sopé de um grande Morro, hoje conhecido como "Morro Grande". Em 1764, a Igreja Matriz São João Batista do Morro Grande começou a ser construída e é considerada o primeiro projeto arquitetônico de Aleijadinho. Apenas em 1938, o nome foi reduzido para "Morro Grande" e em 1943, o distrito de Morro Grande emancipa-se de Santa Bárbara, dando origem a cidade de Barão de Cocais, em homenagem ao Barão José Feliciano Pinto Coelho da Cunha, que nasceu e viveu na região.

Vila de Cocais, Caminho dos Diamantes, Estrada Real, também faz parte do circuito Entre Serras
Vila de Cocais, vista da Estrada Real, perto ao Sítio Arqueológico de Pedra Pintada. Agosto/2016.


O que fazer em Barão de Cocais?

Por ser uma cidade histórica, o que não vai faltar é ponto turístico para visitar:
Pinturas rupestres com 6 mil anos do Sítio Arqueológico Pedra Pintada, em Cocais, MG
Sítio Arqueológico Pedra Pintada. Agosto/2016.
  1. Ruínas do Gongo Soco: símbolo do Ciclo do Ouro, teve sua história iniciada em 1745, era uma mina subterrânea de ouro, mecanizada e industrializada. É onde está o cemitério dos Ingleses, e juntos, o conjunto é tombado como patrimônio histórico pelo IEPHA, em 1995.
  2. Cemitério dos Ingleses: local onde estão enterrados os trabalhadores da primeira empresa britânica no Brasil Imperial; fica no alto de uma colina, e possui 10 lápides que seguiam os costumes da Cornuália, onde seus mortos são sepultados de cócoras.
  3. Santuário de São João Batista*: Igreja da cidade construída por Aleijadinho, entre 1764 e 1785, com altares folheados a ouro e pintura no teto atribuída ao Mestre Ataíde. 
  4. Capela de São Benedito: construída em 1914, fica no mesmo local onde foi fincada a Cruz de Malta trazida pelos bandeirantes no início do Século XVIII. É tombada como Patrimônio Municipal.
  5. Igreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário: de 1855, era a igreja onde os membros da Irmandade de Nossa Senhora do Rosário assistiam às Missas, já que eram impedidos de frequentar a Igreja de Sant'Anna, na Vila de Cocais. É tombada como patrimônio histórico pelo IPHAN em 1939.
  6. Igreja de Nossa Senhora Mãe Augusta do Socorro: de 1737 é a mais antiga de Barão de Cocais, conservando o etilo rococó. É tombada como Patrimônio Municipal.
  7. Igreja de Sant'Anna: do Século XVIII, sendo uma das principais atrações da Vila de Cocais. É tombada como Patrimônio Histórico pelo IPHAN desde 1939.
  8. Sítio Arqueológico da Pedra Pintada*: na Serra da Conceição, datado por Peter Lund, famoso paleontólogo dinamarquês (nem preciso dizer que o marido amou, né?).
  9. Cachoeira de Cocais*: na Serra da Conceição, a 4,5 km da Vila de Cocais.
  10. Cachoeira do Cume Cambota: no córrego São Miguel, na Serra da Cambota.
  11. Serra da Cambota: faz parte da Serra do Espinhaço, ótimo para quem busca turismo de aventura (trekking, escalada, mountain bike, slackline). Também é conhecida como Serra do Garimpo. De lá possível avistar até 6 cidades próximas e é onde fica a nascente do Rio São Miguel, que corta Barão de Cocais.
  12. Sobrado do Cartório de Cocais: hoje abriga um Centro Cultural e conserva quase 200 anos da História do Brasil do Império.
  13. Museu Histórico Fernando Toco: aberto em 2000 pelo Sr. Augusto Bento do Nascimento com a ideia de recolher, guardar e difundir a história da Vila Colonial de Sant'Anna de Cocais, ocupando uma casa do Século XVIII, onde residiu o Barão de Cocais. Funciona de Terça a Domingo.
Igreja do Rosário, Cocais, MG.
Igreja de Nossa Senhora do Rosário, na Vila de Cocais. Agosto/2016.
Igreja de Santanna, Cocais, MG
Igreja de Sant'Anna, na Vila de Cocais. Agosto/2016.

Nós não visitamos nenhum atrativo dentro da cidade. Nossa ideia era visitar a Cachoeira de Cocais e o Sítio Arqueológico. Mas perdemos a entrada da Cachoeira (não vi sinalização!) e fomos apenas para o Sítio. Como o lugar merece, aguarde o post sobre esta atração na semana que vem.


Barão de Cocais a Cocais

Este trecho possui 14km e é bem "traçoeiro", pois você vai andar boa parte do tempo dentro de uma floresta de eucaliptos e depois em mata fechada. Se estiver escurecendo ou com tempo bem chuvoso, recomendo redobrar a atenção!

Estrada Real, Caminho dos Diamantes, entre Barão de Cocais e Cocais, MG
Entrando na floresta de eucaliptos. Agosto/2016.

O trecho é incrível, mas dá a sensação daqueles filmes de terror algumas vezes hahahaha.

Estrada Real, Caminho dos Diamantes, entre Barão de Cocais e Cocais, MG
Floresta de eucaliptos, Caminho dos Diamantes. Agosto/2016.

Confesso que algumas horas eu achada que a gente estava se ferrando, mas quando vi um gol bolinha de uma empresa parado ali fiquei aliviada rs. Recomendo fortemente usar o rastro de GPS de alguém (o nosso está aqui) para que você não se perca, pois como há atividade de exploração ali, pode ser que algum totem seja derrubado e você se veja num mar de eucaliptos sem referência!

Estrada Real, Caminho dos Diamantes, entre Barão de Cocais e Cocais, MG
Ainda na Floresta de eucaliptos. Agosto/2016.

É neste trecho que você vai encontrar a Cachoeira da Pedra Pintada e o Sítio Arqueológico da Pedra Pintada.

Sítio Arqueológico Pedra Pintada, Cocais, MG.
Entrada do Sítio Arqueológico Pedra Pintada. Agosto/2016.
Estrada Real, Caminho dos Diamantes, entre Barão de Cocais e Cocais, MG
Estrada Real, depois da entrada do Sítio Arqueológico. Agosto/2016


Cocais

A Vila de Cocais é um distrito de Barão de Cocais. O local é bucólico, guardando ainda a energia de uma cidade mineira do interior, uma verdadeira delícia para quem procura sossego!! As casas ainda guardam arquitetura colonial. Este local também faz parte do Camimho de Sabarabuçu, que vai até Glaura passando por Sabará, Rio Acima e Caeté.

Se estiver fazendo a sua coleção de carimbos, dirija-se para os seguintes pontos:
  1. Sítio Arqueológico da Pedra Pintada, na Rua Principal, 20, Serra da Conceição
  2. Pousada e restaurante Vila dos Cocais, na Rua Aristides Augusto da Fonseca, 270, Praça de Santana. Neste ponto você também pode pegar o passaporte da Estrada Real. Só não esqueça do 1kg de alimento e de uma muda de roupa para doação e de preencher o formulário no site do Instituto Estrada Real.
  3. Pousada das Cores, na Rua José de Almeida, 380
Nós carimbamos nosso passaporte no Sítio Arqueológico, e almoçamos no restaurante da Pousada Vila dos Cocais, lá pelas 15h. Não sei se era fome, mas posso dizer que a comida estava muito saborosa. Fora que lá conhecemos um casal do Jeep Clube de Brasília que também estava fazendo o Caminho dos Diamantes de Troller, mas num ritmo bem mais acelerado que o nosso; chegamos inclusive a fazer um pequeno trecho juntos.

Pousada e Restauranta Vila Cocais, na rua da Igreja Sant'Anna, é um dos pontos de carimbo da Estrada Rel. Agosto/2016.
Interior do restaurante Vila Cocais. Agosto/2016.


Vale lembrar que este trecho também faz parte do Circuito Entre Serras: da Piedade ao Caraça, que você pode conhecer melhor no post Entre Serras: da Piedade ao Caraça.
*Fazem parte do roteiro Entre Serras, e são locais onde você pode conseguir seus adesivos para completar seu mapa deste circuito.

Trecho do Caminho dos Diamantes acumulado desde Ouro Preto até Cocais. A Estrada Real está marcada nas cores vermelha (que percorremos) e laranja (que não percorremos), e em azul os desvios que realizamos. 


Nosso rastro desse dia (de Santa Bárbara a Ipoema) pode ser acessado no wikiloc aqui.

Leia mais: Prefeitura de Barão de Cocais, Cocais, Turismo Cidades Mineiras.

Nenhum comentário

Reserve seu hotel

Booking
Zarpo

Seguros de viagem

World Nomads Seguros de Viagem
Mondial Seguros
Corretora Real Seguro de Viagens

Passeios no seu destino

Viator

Aluguel de carro

Trem na Europa