Estrada Real - Caminho dos Diamantes - Mariana

Mariana foi fundada em 1696, tendo sido a primeira vila, cidade e até mesmo capital de Minas Gerais. É a segunda cidade do Caminho dos Diamantes e no post de hoje vou contar um pouquinho sobre este destino para as suas próximas férias.

Casarões da Praça Gomes Freire Sá, Mariana, Minas Gerais
Casarões de Mariana. Agosto/2016.
Vem com a gente!!

Em 1696 quando a região começou a ser explorada, criou a Vila do Ribeirão do Carmo. Apenas em 1745 foi elevada à condição de cidade, por ser a maior produtora de ouro, e rebatizada como Mariana, e tornou-se capital da Capitania de São Paulo e de Minas de Ouro, após a Guerra dos Emboabas. Mariana foi também a primeira cidade planejada de Minas, com ruas em linha reta e praças retangulares, coisa que você não vê nos centros históricos de cidades próximas. Seu nome é em homenagem a D. Maria Ana D'Austria, esposa de D. João V Hoje, o turismo e a extração de minérios são a principal fonte de sustento da cidade.

Nós fomos a Mariana duas vezes, a primeira de Trem (da Vale) para passearmos e a segunda quando partimos de Ouro Preto iniciando o Caminho dos Diamantes, para pegarmos o carimbo do passaporte que eu deixei no hotel na primeira vez (#falhanossa). Um dia em Mariana é o suficiente para conhecer as principais atrações turísticas da cidade, mas se você quiser desvendar mais pontos, é melhor considerar aumentar o tempo na cidade. Vale dizer também que Mariana é mais barata que sua "irmã" Ouro Preto, então avalie estadia nesta cidade também.


Atrações de Mariana

Mariana é uma cidade de muitos pontos turísticos, principalmente para aqueles que curtem visitar igrejas seculares:

Pelourinho da Praça Minas Gerais, Mariana, Minas Gerais.
Pelourinho na Praça Minas Gerais. Agosto/2016.
  1. Praça Minas Gerais, pois nela ficam a Igreja de São Francisco de Asis e a Igreja de Nossa Senhora do Carmo, o Pelourinho e a Câmara Municipal de Mariana;
  2. Mina da Passagem;
  3. Centro Histórico;
  4. Basílica de São Pedro dos Clérigos;
  5. Catedral Basílica da Sé, com o belo Órgão da Sé;
  6. Praça Gomes Freire;
  7. Rua Direita;
  8. Capela de Santo Antônio;
  9. Museu Arquidiocesano de Arte Sacra;
  10. A Estação de Mariana, com o Museu da Estação Ferroviária de Mariana e o Trem da Vale;
  11. Museu da Música de Mariana;
  12. Cachoeira do Brumado;
  13. Gruta da Lapa;
  14. Museu Casa da Providência;
  15. Chafariz de São Francisco;
  16. Arquiconfraria de São Francisco dos Cordões;
  17. Casa da Intendência.

Roteiro de um dia em Mariana

Em nosso dia em Mariana, nós fizemos as seguintes atividades, que uso como sugestão para você montar o seu roteiro. Chegamos em Mariana no primeiro trem da vale, vindos de Ouro Preto, às 11h30. Ficamos pela estação para as meninas curtirem um pouco a praça que tem ali cheia de brinquedos com materiais da ferrovia. Caso você já esteja em Mariana, é melhor ainda pois poderá aproveitar as atrações da cidade pela manhã, antes que a galera venha de Ouro Preto.

Fomos caminhando até a Praça Minas Gerais (uns 700m desde a Estação) para vermos a Igreja de São Francisco de Assis e a Igreja de Nossa Senhora do Carmo, de 1784, que sofreu incêndio em 1999 e reformada entre os anos 2003 e 2005. Apenas a Igreja do Carmo estava aberta (Ingresso R$2,00) e pudemos tirar algumas fotos. Se tiver tempo, inclua uma entrada na Casa de Câmara e Cadeia.

Praça Minas Gerais, Mariana, Minas Gerais.
Praça Minas Gerais, Mariana. Agosto/2016.
Casa da Câmara e Cadeia, Praça Minas Gerais, Mariana, Minas Gerais.
Casa da Câmara e Cadeia de Mariana. Agosto/2016.
Igreja São Francisco de Assis, Praça Minas Gerais, Mariana, Minas Gerais.
Igreja de São Francisco de Assis, Mariana. Agosto/2016.
Igreja Nossa Senhora do Carmo, Praça Minas Gerais, Mariana, Minas Gerais.
Igreja de Nossa Senhora do Carmo, Mariana. Agosto/2016.
Interior da Igreja Nossa Senhora do Carmo, Praça Minas Gerais, Mariana, Minas Gerais.
Interior da Igreja de Nossa do Carmo. Agosto/2016.

Descemos a Travessa São Francisco e fomos até a Praça Gomes Freire, onde almoçamos no restaurante Rancho (Rua Barão de Camargos, n.108; com comida mineira boa no fogão a lenha, buffet a vontade, mas o banheiro é péssimo).

Praça Gomes Freire, Mariana, Minas Gerais
Praça Gomes Freire, Mariana. Agosto/2016.
Restaurante Rancho, Praça Gomes Freire, Mariana, Minas Gerais
Restaurante Rancho. Agosto/2016.
Restaurante Rancho, Praça Gomes Freire, Mariana, Minas Gerais
Comida mineira do Restaurante Rancho, Agosto/2016.

Chegamos a cogitar ir andando até a Igreja de São Pedro dos Clérigos (Rua Dom Silvério s/n, ingresso R$2,00), mas a ladeira nos desanimou e não vimos nenhum táxi por ali. Como teríamos que voltar para pegar o carimbo, deixamos a nossa visita para o dia do retorno, se você tiver pique vá, pois a Igreja é muito bonita e a vista da torre é linda.

Igreja de São Pedro dos Clérigos, Mariana, Minas Gerais
Igreja de São Pedro dos Clérigos, Mariana. Agosto/2016.
Igreja de São Pedro dos Clérigos, Mariana, Minas Gerais
Vista de Mariana da Torre da Igreja de São Pedro dos Clérigos, Mariana. Agosto/2016.
Igreja de São Pedro dos Clérigos, Mariana, Minas Gerais
Altar da Igreja de São Pedro dos Clérigos. Agosto/201.

Assim, fomos até o Museu Arquidiocesano de Arte Sacra de Mariana (Rua Frei Durão, n 49, ingresso R$3,00), que está instalado num casarão de 1770 e também não permite que se tive fotos de seu interior e reúne uma bela coleção de imagens religiosas. Ficamos por lá uns 40 minutos.

Museu Arquidiocesano de Arte Sacra de Mariana.
Fachada do Museu Arquidiocesano de Arte Sacra de Mariana. Agosto/2016.

Em seguida descemos a Rua Frei Durão, passando pela Catedral da Sé (Praça da Sé), de 1703, que está em reforma e não pudemos ver seu interior, e fomos tomar um sorvete na Padaria da Rua Salvador Furtado. Seguimos para o cruzamento da Salvador Furtado com Rua do Catete para esperarmos o ônibus que vai para a Mina da Passagem. O ônibus demorou bastante, não sei se é sempre assim ou se porque era domingo. A passagem custou R$ 4,15 pois era o ônibus Mariana-Ouro Preto, se fosse o Mariana-Mina da Passagem seria mais barato. E pra melhorar a pequena adormeceu e tivemos que levar no colo no ônibus lotado. Demoramos 40 minutos para conseguir chega na mina. Se tivesse ido de táxi (se tivesse aparecido algum) teria sido bem mais rápido.

Praça da Sé, Mariana, Minais Gerais
Praça da Sé com a Catedral da Sé em reformas. Agosto/2016.

Visitamos então a Mina da Passagem (Rua Eugênio E. Rapallo, n.192). O ingresso custa R$60. A visita é muito interessante. Você  desce 120m de profundidade (315 em extensão) num carrinho antigo de mina e poderá explorar as galerias ali perto junto com um guia. Diferente das demais minas, a Mina de Ouro da Passagem de Mariana não era garimpo e foi explorada por uma empresa inglesa e ainda é possível ver o maquinário usado. Por não ser mais explorada, o lençol freático não é mais bombeado e assim boa parte das galerias estão inundadas. Nessas galerias é possível fazer um mergulho, mas a gente não encarou. Se você quiser, busque informações aqui. É possível aprender a batear e buscar ouro numa pequena banheira com minério da própria mina. A guia conseguiu nos mostrar o ouro, mas a gente mesmo não conseguiu ver nem o cheiro quando foi a nossa vez. Ficamos 1h por lá.
Mina da Passagem, Mariana, Minas Gerais
Recepção da Mina da Passagem. Agosto/2016.
Mina da Passagem, Mariana, Minas Gerais
Máquina que desce o troller. Agosto/2016.
Mina da Passagem, Mariana, Minas Gerais
"Buraco" da Mina. Agosto/2016.
Carrinho da Mina da Passagem, Mariana, Minas Gerais
Troller da Mina da Passagem Agosto/2016.
Galeria da Mina da Passagem, Mariana, Minas Gerais
Mina da Passagem. Agosto/2016.
Galeria da Mina da Passagem, Mariana, Minas Gerais
Colunas de sustentação da Mina da Passagem. Agosto/2016.
Galeria da Mina da Passagem, Mariana, Minas Gerais
Galerias alagadas da Mina da Passagem. Agosto/2016.
Mina da Passagem, Mariana, Minas Gerais
Bateando para procurar ouro. Agosto/2016.

Para voltarmos para Ouro Preto, nós pegamos o ônibus no mesmo ponto que havíamos descido, no Coreto da Rua Mariana, e descemos na Rua Barão de Camargos, em frente ao Restaurante Contos de Réis, pertinho da Praça Tiradentes.


Mariana na Estrada Real

Mariana é a segunda cidade do Caminho dos Diamantes e você pode pegar o seu carimbo nos seguintes pontos:

  1. Câmara  Municipal, na Praça Minas Gerais;
  2. Pousada Contos de Minas, na Rua Zizinha Camello, n.15;
  3. Centro de Atendimento ao Turista, na Rua Direita, n.91;
  4. Pizzaria Dom Silvério, na Rua Salomão Ibrahim da Silva, n. 78.
Nós optamos em pegar nosso carimbo na Câmara Municipal por ser um motivo para entrarmos neste prédio histórico.

Carimbo de Mariana, Caminho dos Diamantes, Estrada Real
Mais um carimbo em nosso passaporte (nosso 17º). Agosto/2016.
Quer ver mais um pouco sobre Mariana, com direito a imagens do interior da Mina da Passagem? Só apertar o play do vídeo que fizemos por lá.


Ah, não se esquece de se inscrever no nosso canal e de curtir o nosso vídeo. =D

Saiba mais: Mariana, Prefeitura de Mariana, Minas da Passagem,

13 comentários

  1. Que legal!!! Fui aí quando era criança, mas vi que não lembro de muita coisa... Preciso voltar!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Volte sim e aproveite para fazer a alguns trechos da Estrada Real.

      Excluir
  2. Camila, adorei os carimbos. Quanta coisa pra fazer na cidade, não sabia que tinha tanta atividade. Preciso programar uma viagem para Mariana, urgente!!! Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se possível faça as cidades históricas. Vc vai gostar.

      Excluir
  3. Confesso que Mariana nunca me atraiu muito porque não gosto de visitar igrejas, mas a parte da mina parece muito interessante. Deve ter sido um passeio incrível, vou dar uma olhadinha no vídeo! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mariana tem muita igreja para conhecer mesmo, mas também tem alguns museus e a Mina que é bem legal. Depois que assistir o vídeo me Conta o que achou.

      Excluir
  4. Um sonho esse roteiro, que delicia... sempre falamos em fazer essa rota aqui, mas a desculpa do marido é que precisamos de um carro melhor para suportar as estradas de terra... Só falta isso, pois se depender da vontade... rsrsrs Lindo post, lindo video, que aventura essa mina!!! adorei!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas tudo da pra fazer com Qualquer carro, é só ir pelas rodovias, que estão em ótimas condições

      Excluir
  5. Não conheço Mariana ainda, que legal esse roteiro e os carimbos! Esse passeio da mina em Marina deve ser bem aventura mesmo, meu filho ia adorar esse carrinho, rs. Adorei o vídeo explicativo! Bjs Angelica

    ResponderExcluir
  6. Preciso muito fazer esse roteiro, depois de ler o post aumentou essa certeza.

    ResponderExcluir
  7. Amo Minas, conheci algumas cidades já, mas ainda não deu tempo de ir em Mariana. Mas depois de ler seu post eu já sei que é parada obrigatória haha.

    ResponderExcluir
  8. A Estrada Real é um trajeto maravilhoso. Mariana, assim como todas as outras cidades de MG, faz uma parte importante da história de MG. Passear por suas ruas é como voltar no tempo. Maravilhoso!

    ResponderExcluir
  9. Muito bacana! E adorei o esqueminha dos carimbos, a gente adora essas coisas aqui em casa! Esse roteiro é muito interessante, tenho bastante vontade de conhecer as cidades históricas.

    ResponderExcluir

Reserve seu hotel

Booking
Zarpo
Zarpo

Seguros de viagem

Aluguel de carro

Ingressos para as principais atrações de Orlando

Passeios no seu destino

Viator

Trem na Europa