Estrada Real - Caminho Velho - Congonhas a Lagoa Dourada

Continuando nossa viagem pelo Caminho Velho da Estrada Real, saímos de Congonhas rumo a Tiradentes. Depois de vários dias de estrada de terra, afinal já tínhamos feito o Caminho Novo e o Caminho dos Diamantes na mesma viagem, optamos em fazer apenas as cidades desse Caminho, pelo asfalto mesmo. E é sobre isso o post de hoje.

Vivendo a Estrada Real! Agosto/2016.

Antes de mais nada, não fizemos o Caminho Velho de Ouro Preto a Congonhas, porque voltando de Diamantina, paramos direto em Congonhas e de lá continuamos descendo para retornar para o Rio de Janeiro, mas não sem antes fazer algumas cidades da Estrada Real, até Tiradentes. Assim, se você deseja fazer esse trecho ao pé da letra, por enquanto, sugiro estudar o site do Instituto Estrada Real. Percorrendo o caminho que fizemos, qualquer carro pode fazer, já que é todo asfaltado/calçado.


Congonhas

Nós pernoitamos na Pousada Circuito dos Inconfidentes em Congonhas. E colocamos o pé na estrada logo depois do café da manhã, já que visitamos o Santuário e o Museu de Congonhas no dia anterior.

Para quem está fazendo a Estrada Real, o único ponto de carimbo em Congonhas fica no:
  1. Centro de Atendimento ao Turista, na Praça da Basílica, n.17. No prédio onde está escrito "Radio Congonhas" na fachada.


Congonhas - Entre Rio de Minas

Para pegarmos a BR-383 até São Bras do Suaçuí, nós fizemos o trecho do Caminho Novo até o Alto Maranhão para podermos ver as ruínas da antiga cadeia pública. O trecho é calçado e bem tranquilo. Mas ao chegarmos lá, estava cheio de homens trabalhando em frente, nem paramos direito para tirar fotos...

Bifurcação no Caminho: Esquerda para ir direto para rodovia, que foi nossa escolha (e é por onde se passa para ver as ruínas), e a direita a continuação do Caminho Velho, passando por Pequeri. Agosto/2016.
Ruínas da Antiga Cadeia Pública. Agosto/2016

Em Alto do Maranhão, nós tentamos seguir o trecho do Caminho Velho, mas a cidade estava em obras e cheias de desvios com cones e etc. Quando finalmente pegamos a BR-383 foi uma maravilha, a estrada estava um tapete uma boa parte. Depois ela fica apenas mão dupla e cheia de quebra-molas. Não sei porque cargas d'água a gente desviou pela MG-155 em São Brás do Suaçuí, já que poderíamos seguir direto pela BR-383, mas acho que foram obras, ou placas mal sinalizadas. =(

BR-383, a caminho de São Brás do Suaçuí. Trecho mais fácil da Estrada Real!! rs Agosto/2016.
Atenção para a sinalização! Entrando em Entre Rio de Minas! Agosto/2016.

Na estrada entre São Brás do Suaçuí e Entre Rios de Minas, mais precisamente no Restaurante Charm Country, que tem uma faixa no meio da Estrada com os dizeres "Vivendo a Estrada Real" e claro, nós tínhamos que parar lá para tirar foto!

Nosso registro não poderia ficar de fora!! Saca a poeira na capa do estepe! Agosto/2016.
Para fazer todo o trecho do Caminho Velho, de Congonhas a Entre Rios de Minas, baixe as planilhas de orientação no site do IER: Congonhas a Pequeri, Pequeri a São Brás do Suaçuí. São Brás do Suaçuí a Entre Rios de Minas.


Entre Rios de Minas

A cidade mineira de menos de 15 mil habitantes atualmente foi fundada em 1713, quando Pedro Domingues, seu primeiro morador, recebeu uma sesmaria concedida por Dom Brás Baltasar da Silveira, na paragem chamada de Bromado. Sua residência resistiu até 1915 na Rua dos Cruzeiros, quando foi demolida. Para o turista não há muito o que fazer, a não ser apreciar a vida pacata da cidade e as belezas e paisagens da Serra do Gambá. Parece que existe um pequeno Museu dos Tropeiros na Praça Senador Ribeiro, mas não tivemos tempo para verificar seu funcionamento.

Se você estiver a caça dos carimbos do Passaporte da Estrada Real como nós, pegue o seu nos seguintes pontos:

  1. Pousada das Pedras, na Rua Lagoa Dourada, n. 244
  2. Secretaria de Turismo, na Rua Suaçuí, n. 103

Nós pegamos o nosso na Secretaria de Turismo pertinho da Igreja Matriz de Nossa Senhora das Brotas.

Mais um carimbo do nosso Passaporte da Estrada Real. Agosto/2016.


Entre Rios de Minas - Lagoa Dourada

O Caminho Velho entre Entre Rios de Minas e Lagoa Dourada foge completamente a BR-383, passando pelo município de Casa Grande, que tem pouco mais de 2.300 habitantes de tão pequena que é. O nome desse município vem de uma casa que era muito grande, que chegava a abrigar mais de 60 pessoas sem se encontrar, com vários lotes e sob o mesmo telhado, construída no Pasto dos Eucaliptos; hoje é possível encontrar apenas os vestígios dos alicerces deste casarão.

Como queríamos passar na famosa casa de rocambole e nossas costas já clamavam para evitarmos o pula-pula das estradas de chão, seguimos direto pela BR-383, deixando mais esse trecho para outra oportunidade.

Para fazer todo o trecho do Caminho Velho, de Congonhas a Entre Rios de Minas, baixe as planilhas de orientação no site do IER: Entre Rios de Minas a Casa GrandeCasa Grande a Lagoa Dourada.


Lagoa Dourada

Lagoa Dourada foi fundada em 1912, mas o povoamento ali na região começou ainda no Século XVII, quando o bandeirantes Oliveira Leitão descobriu ouro em uma pequena Lagoa. O povoado chegou a ser distrito de Prados, mas em 1912 emancipou-se. Para o turista é possível conhecer as igrejas antigas e algumas fazendas históricas que fazem parte do Circuito Fazendas Antigas. Mas nós estávamos era de olho no famoso Rocambole de Lagoa Dourada e o encontramos na lanchonete O Legítimo Rocambole, que funciona ali desde 1907, e claro, paramos para provar, comprar alguns para trazer pra casa, pegar o carimbo da Estrada Real (é ponto de carimbo) e esticar um pouco o esqueleto. E posso falar, que delícia!! Estando lá, não deixe de provar!!! O preço do rocambole é a partir de R$12,00 (metade do rocambole de Doce de Leite, em Agosto/2016).

Matando dois coelhos: pegando o carimbo de Lagoa Dourada e ainda comendo o delicioso Rocambole da cidade. Agosto/2016.

Se você estiver coletando os carimbos da Estrada Real, em Lagoa Dourada, siga para os seguintes pontos de coleta:

  1. O Legítimo Rocambole, na Rodovia BR 383
  2. Pousada das Vertentes, na Rua Bom Jesus, n. 28
  3. Casa da Cultura, na Rua Tancredo Neves, n. 495

Nosso caminho pode ser visto no mapinha abaixo. Se quiser baixar o nosso rastro no wikiloc, acesse aqui,

Caminho Velho da Estrada Real, de Ouro Preto a Lagoa Dourada. Em verde o caminho por onde chegamos vindos de Sabará, parando em Congonhas de onde partimos. Em laranja, o Caminho Velho da Estrada Real que não percorremos; em vermelho os trechos do Caminho Velho que fizemos; em azul, os desvios que fizemos.

E você, já fez esse roteiro? Provou o Rocambole? Conte aí para a gente. =D

Nenhum comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Reserve seu hotel

Booking
Zarpo

Seguros de viagem

World Nomads Seguros de Viagem
Mondial Seguros
Corretora Real Seguro de Viagens

Aluguel de carro

Trem na Europa