Estrada Real - Planejamento e Organização - Roteiro de 16 dias

Falando sobre a Estrada Real e como é organizar uma viagem de 16 dias com 4 pessoas dentro de um 4x4 não tão grande assim. OK, de Troller estaríamos mais em apuros pela falta de mala, mas convenhamos que TR4 não tem a mala tão maior assim. Então como organizamos o carro para nossa viagem?! Como foi o planejamento da rota? É isso que vou tentar responder no post de hoje.

Estrada Real em Lavras Novas, Ouro Preto, MG. Agosto/2016.

Primeiramente...

Vamos falar do nosso roteiro. A ideia inicial era completar o Caminho Novo, inciado na Páscoa (quando fizemos de Itaipava até Barbacena), fazer o Caminho dos Diamantes e o Caminho de Sabarabuçu, e fazer a parte inicial do Caminho Velho, já que já fizemos o trecho "do meio" desse Caminho. O roteiro planejado simplificado para nossa viagem foi o seguinte:

DiaPernoiteCidades visitadas no caminhoKm estimado
30/07Ouro PretoConselheiro Lafaiete, Ouro Branco e Itatiaia380
31/07Ouro PretoOuro Preto x Mariana
01/08Ouro PretoChapada + Lavras Novas49
02/08Ouro PretoExplorar a cidade
03/08Santa BárbaraCatas Altas e Santuário do Caraça132
04/08IpoemaBarão de Cocais, Cocais e Bom Jesus do Amparo64
05/08Conceição do Mato Dentro Senhora do Carmo, Itambé do Mato Dentro, Cabeça de Boi e Morro do Pilar120
06/08SerroSanto Antônio do Norte, Itaponhacanga eAlvorada de Minas82
07/08DiamantinaMilho Verde, São Gonçalo do Rio das Pedras, Vau e Curralinho71
08/08DiamantinaExplorar a cidade
09/08DiamantinaBiribiri42
10/08SabaráCurvelo, Cordisburgo, Sete Lagoas e Belo Horizonte321
11/08CongonhasNova Lima, Rio Acima, Acuruí, Glaura, Santo Antônio do Leite, Engenheiro Correia e Lobo Leite135
12/08TiradentesAlto Maranhão, São Brás do Suaçuí, Entre Rios de Minas, Lagoa Dourada, Prados e Bichinho.114
13/08TiradentesTiradentes x São João del-Rei31
14/08RJVolta pra casa307

Como bem sabemos, planejamento é uma coisa, realização é outra. Nesta planilha iríamos percorrer 1.848km, e já sabemos que a gente percorreu 1.928km. Ok, tem os pequenos trechos de deslocamento na cidade que são impossíveis de prever, mas também tivemos algumas alterações durante a viagem, como desvios de caminho, etc. Mas sobre isso vamos conversar nos próximos posts, quando começarei a detalhar como foi cada trecho, o que vimos, o que indicamos, entre otras cositas más.


Se você quiser saber mais sobre a Estrada Real, recomendo a leitura o post Projeto E aí, Férias! na Estrada Real.

Vendo o planejamento de pernoites, que a gente começou a queimar os neurônios para organizarmos as malas, afinal quem viaja com criança sabe como isso é sinônimo de carregar uma montanha de tralhas consigo. É mamadeira, é fralda, é remédio, são várias mudas de roupa por dia, é sapato, é coisa que não acaba mais, mas que não cabem numa mala de 380L (sem tirar a tampa, ok?).

Indo para Cabeça de Boi, Itambé do Mato Dentro (MG). Agosto/2016.

Primeira coisa que decidimos foi que a tampa que protege o porta-malas da TR4 seria deixado em casa, pois assim ganharíamos mais liberdade de arrumação da mala. Mas para manter a segurança, usamos uma rede elástica que fiz ancorada nos ganchos da mala. Para "esconder" o que estava nas malas, uma toalha preta foi providenciada (Lojas Americanas vende) e era colocada sobre as malas. E claro, as malas deveriam ser as mais leves possível, e flexíveis, assim descartamos malas de avião, com rodinhas e tal. E compramos aquelas malas enormes, mas baratas, que cabem o mundo dentro delas, mas que são facilmente dobradas e guardadas em qualquer lugar.

Em São Brás do Suaçuí (MG). Agosto/2016

Como éramos 4, 4 malas teríamos. Essa foi a ideia embrionária. Mas ao terminar a primeira mala e pensar em como seria trabalhoso tirar 4 malas todo dia do carro, com 2 crianças exaustas, mais nosso próprio cansaço, tivemos que otimizar a nossa organização! Eram 16 dias, correto? 4 malas! Não!!!!!!!!!!!!! Teríamos ainda que fazer mais 1 mala com os itens de uso comum, como remédios, itens de higiene, essas coisas. Fora bolsa com comida e água para as muitas horas dentro do carro. Assim, depois de tanto "queimar a mufa" fizemos da seguinte maneira: 
  • 1 mala grande para itens de uso diário: remédios, fraldas, chinelos, itens de higiene, etc;
  • 1 mala grande com roupas para todo mundo suficiente para ficarmos em Ouro Preto;
  • 1 mala grande com roupas para todo mundo suficiente para ficarmos em Diamantina;
  • 1 mala grande com roupas para todo mundo suficiente para ficarmos em Sabará/Congonhas/Tiradentes;
  • 4 sacolas de roupa (dessas de academia), com uma troca de roupa para todos para usarmos uma por dia, na etapa da viagem entre Santa Bárbara e Serro;
  • 1 sacola de roupa com pijamas para usarmos na etapa da viagem entre Santa Bárbara e Serro;
  • 2 bolsas térmicas com comida, sucos, guloseimas;
  • 2 garrafas de 5L de água;
  • 1 mochilinha para cada menina, com os brinquedos para a viagem (soninho e um ou dois brinquedos);
  • 1 casaco para cada pessoa ficava no carro, caso a noite fizesse frio.

Se você está procurando hospedagem para sua viagem não deixe de conferir a seleção que o Booking traz pra você.

Desse modo, a gente mal descarregava o carro. Apenas em Ouro Preto que decidimos tirar tudo de dentro do carro, pois ele ficaria com manobrista do hotel e a gente usaria o carro para fazer alguns trechos de terra, deixando-o mais leve. Em Serro, por exemplo, a gente tirava apenas a sacola destinada para aquela cidade, a sacola dos pijamas, 1 bolsa de comida, água e a mala com itens de uso diário. E ainda assim, era muita tralha pra tirar rs. A medida que a roupa ia ficando suja, elegemos uma mala para encher de roupa suja, e as roupas limpas que estavam ali foram redistribuídas para as outras malas.

Carro lotado, e isso ainda era começo de viagem, sem ter comprado nem uma lembrancinha!! Agosto/2016.

Sobre a água, uma coisa que detesto é comprar água em hotel, pois além de caro, acho que é algo que deveria ser minimamente oferecido ao hóspede. Então, sempre que possível, eu pedia permissão ao gerente/dono de hotel para usar o filtro da cozinha para encher os garrafões, afinal as meninas tomam leite Ninho e gastaríamos uma pequena fortuna em água.

Cheguei a pesquisar e ligar para as duas lavanderias que tem em Diamantina, mas elas não funcionam domingo e ainda pedem incríveis 3 dias, no mínimo, para entregar a sua roupa lavada... ou seja, inviável para a gente já que tínhamos apenas de domingo a terça para isso. Então, sempre que possível, a gente usava roupa que era fácil de lavar, e eu lavava no banheiro mesmo (levei sabão líquido), deixando secar no banheiro (acho que os funcionários do hotel devem querer me matar até hoje por isso).

Arrumando a volta pra casa... com algumas coisas que compramos na viagem. Para garantir a segurança, bolsas soltas foram amarradas às que estavam fixas. Agosto/2016.
Além disso, tínhamos 2 suportes de vidro para nossos celulares, um carregador de celular com 3 saídas, 1 dvd portátil com vários dvds de criança, 1 tablet com jogos infantil.

Foram 16 dias, que no final já estávamos exaustos (por isso vocês vão notar que várias mudanças foram realizadas no roteiro no final da viagem), mas que foi uma experiência completamente diferente do que estamos acostumados a fazer (não é todo ano que dá pra viajar para Orlando, não é mesmo?!) e que acho que valeram a pena serem vividos, já que vivemos a história de nosso país, conhecemos cidades pertinho da gente com tanta beleza e riqueza, e aprendemos a respeitar o limite do outro, afinal foram quase 2mil km juntos em 6m²  rs.

Se você estiver planejando alugar carro para suas férias, não se esqueça de cotar com a RentCars, nossa parceira de viagem.

Espero contar com sua companhia nos próximos posts. Para receber as novidades, não deixe de curtir (e pedir notificação) a nossa página do Facebook e assinar nossa newsletter.

Até logo.

Nenhum comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Reserve seu hotel

Booking
Zarpo

Seguros de viagem

World Nomads Seguros de Viagem
Mondial Seguros
Corretora Real Seguro de Viagens

Passeios no seu destino

Viator

Aluguel de carro

Trem na Europa