Conte sua Viagem - Viajando de Nova Iorque para Washington D.C. de Trem - por Larissa Mortean

Larissa gostou tanto de participar do blog e já mandou mais relatos. E claro, estou mais feliz ainda por recebê-lo e poder publicá-los aqui. 

Ela foi para Nova Iorque em Julho, e de lá foi para Washington D.C. de trem, e hoje nos escreve o relato desta viagem. Vamos juntos saber como foi?

Plataforma de Embarque da Estação de Metrô Federal Triangle, em Washington. Julho/2015. Por: Larissa Mortean.
"Nessa nossa viagem em julho, ficamos vários dias em Nova Iorque, e decidimos passar alguns dias em Washington, para conhecer um pouco da Capital dos Estados Unidos!

Para ir de Nova Iorque a Washington DC é possível ir de avião, carro, ônibus ou trem. Pesquisei bastante as opções e, como o filhote não tinha andado de trem ainda, decidimos optar por esse meio de transporte. As passagens foram compradas online, pelo site da Amtrak. Comprando com antecedência é possível ter um bom desconto. Os trens de NY saem da Penn Station, e chegam em Washington na Union Station. Nos dias escolhidos para a viagem, existiam 2 opções de trens: o Northeast Regional e o Acela Express. O primeiro, com viagem durando cerca de 3h30min, o segundo 3h. Pela diferença grande de preço, optamos por viajar pelo Northeast Regional. Comprando com antecedência o valor foi de US$52 por adulto, US$32 por criança, por trecho. O preço cheio seria US$86 por adulto, US$43 por criança. Viajando de Acela Express pagaríamos US$158 por adulto, US$79 por criança, por trecho! E, mesmo comprando com antecedência, esse trem não tem desconto na passagem. Com a cotação do dólar nas alturas, qualquer desconto tá valendo, né?

Há um pequeno inconveniente no trem, que é o limite de tamanho de malas permitido. Cada pessoa pode levar 2 malas, desde que tenham um tamanho médio. O detalhe do tamanho das malas pode ser encontrado no site da Amtrak. As malas viajam dentro do vagão, no compartimento acima das nossas cabeças. Não é tão apertado quanto o compartimento dos aviões, mas também não é um espaço gigante. E como não fecha, as malas tem que estar bem encaixadas, para não correr o risco de cair na cabeça de ninguém. Levamos malas médias nessa viagem, então não tivemos nenhum problema. Se você planeja viajar de trem, é legal verificar o tamanho de malas permitido, e já planejar antes de sair do Brasil, para não ter nenhuma surpresa desagradável na hora do embarque.

Não é possível reservar assentos no trem, então é importante ficar atento à fila que se forma para o embarque. De Nova Iorque para Washington D.C. nós demoramos para entrar na fila de embarque, e acabamos nos sentando separados. De qualquer maneira, como o trem para em várias cidades ao longo do trajeto, foi possível depois sentarmos juntos.

Para entrar na plataforma pedem o ticket. Eu tinha ele impresso, mas vi muita gente apresentando a tela do celular. Dentro do trem uma pessoa vem verificar com cada passageiro o ticket, então é preciso guardá-lo até a chegada ao destino.

A viagem é muito tranquila. O trem tem Wi-Fi disponível gratuito, e tomadas! Foi uma beleza! O filhote ficou jogando seu PSP durante a parte da viagem em que estava acordado, e eu escutando música.

Filhote feliz da vida com sua primeira viagem de trem. Julho/2015. Por: Larissa Mortean.

A Amtrak tem um site muito legal e, uma vez conectado ao Wi-Fi do trem, o site mostra a rota da viagem, a localização do trem ao longo da rota, e qual é a próxima estação. Achei super interessante!


Site da Amtrak, mostrando o lugar
onde estávamos. Julho/2015.
Por: Larissa Mortean.
Site da Amtrak mostrando as próximas estações
e horários previstos de chegada. Julho/2015.
Por: Larissa Mortean

O trem tem um vagão restaurante, que vende snacks e bebidas. Comprei bagels com cream cheese, por 2.75USD cada. O menu completo para trens de curta distância pode ser encontrado aqui.

Chegamos em Washington na Union Station, que tem ligação direta com o metrô. O sistema de tickets de metrô de Washington é diferente do de NY: você paga pela distância percorrida. Existem 2 opções de tickets: o bilhete de papel (que tem uma tarja magnética), no qual você pode carregar um valor X na hora da compra e ir usando até acabar o saldo, ou o SmarTrip® Card, que pode ser usado no metrô, ônibus e DC Circulator. Nós compramos o SmarTrip® Card, pois eu já sabia que iríamos usar bastante transporte público em DC. 

O SmartTrip card. Julho/2015. Por: Larissa Mortean.

Para usar o metrô nós precisamos passar o cartão na catraca na entrada e na saída, porque é cobrada a distância percorrida. Por isso, se você comprar o bilhete de papel, tem que mantê-lo até o fim da viagem, senão não sai da estação! Dependendo da distância percorrida e do horário (horário de pico tem tarifa mais cara), o valor é debitado do cartão ou bilhete de papel. Caso não haja crédito suficiente no seu cartão, tem uma máquina em cada saída do metrô para você poder carregar mais $$. As estações do metrô de Washington são DEMAIS. Achei muito futuristas. 

À primeira vista achei a cidade muito organizada, limpa e bonita. Isso foi confirmado durante os 5 dias que ficamos por lá, e vou ser bem honesta… Eu adorei Washington! Ficamos hospedados em Downtown, no The Quincy Hotel, bem perto da estação de metrô Farragut North. O hotel era bem próximo de restaurantes, padarias, hamburguerias e lojas. Como era em Downtown, só tinha prédios de escritórios e comércio, nada residencial. Por isso, a maioria do comércio fechava cedo (entre 18 e 19h), que era a hora que o pessoal saía do trabalho. No fim de semana ficava bem morto pelas redondezas. Como estávamos acostumados com o burburinho do lugar em que ficamos em NY, foi um choque, mas não um problema. Adoramos o hotel, e ficaríamos lá novamente. O quarto do hotel era BEEEEM grande. Tinha Frigobar, Microondas e Cafeteira Keurig (com cápsulas repostas todos os dias o que, para quem curte um cafezinho como eu e o maridão, foi uma beleza!). 

Fotos do quarto, no The Quincy - A Modus Hotel. Julho/2015. Por: Larissa Mortean.

Em um próximo post, eu conto um pouco sobre alguns dos passeios que fizemos, visitando Monumentos e Museus em DC, e usando transporte público."


Oba!! Larissa prometeu agora vai ter que cumprir!! 

Gostou da dica da Larissa, de ir de trem entre as duas cidades? Como você fez?

Tem dica para dar, ou um relato de local que visitou? Envie um email para contesuaviagem@eaiferias.com com seu relato e algumas fotos que a gente publica aqui. =D

Nenhum comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Reserve seu hotel

Booking
Zarpo

Seguros de viagem

World Nomads Seguros de Viagem
Mondial Seguros
Corretora Real Seguro de Viagens

Passeios no seu destino

Viator

Aluguel de carro

Trem na Europa