Relato de nossa viagem à Disney em Maio de 2012 - o Voo (TAM)

Este post foi publicado no meu antigo blog, onde eu e a Anne e outras mães falávamos sobre maternidade e afins, mas como decidi fazer um blog apenas sobre viagens, acredito que valha a pena trazer este post para cá, agrupando tudo no mesmo lugar.

Esta viagem para Orlando nós fizemos quando Jade tinha 2 anos e 3 meses, em Maio de 2012, e voamos TAM. Espero que ajudem a vocês a tirarem dúvidas sobre qual empresa aérea escolher, pois aqui já temos relatos sobre a COPA, a GOL e a AZUL.

"Escolher a empresa aérea que nos levaria a Orlando foi uma das primeiras etapas do planejamento desta viagem, pois existem muitas opções: United, American Airlines, Continental, TACA, COPA Airlines, TAM, e acho que mais algumas outras.

Tam. Fonte: codigosdesconto.com.br

Quando fomos só eu e meu marido em 2009, escolhemos a AA por fazer menos volta (GIG-MIA-MCO) que as outras e por ter parceria com a agência de viagens que havíamos contratado. Foram pontuais e não tivemos do que reclamar. Mas para esta jornada, ficamos entre COPA, pelos preços atrativos, e a TAM. Como pela COPA a escala seria no Panamá e via TAM seria em Guarulhos, e teríamos atendimento em português e etc, preferimos a segunda. Compramos as passagens via agência de turismo (parceladas em 10 lindas prestações rs). Eu já havia deixado marcadas as poltronas e selecionado comida infantil para a Jade no vôo internacional, já que na perna nacional não seria servida refeição.

Embarcamos para GRU no dia 11 de maio de 2012 e não tivemos contratempos no Galeão. Havia feito check-in online e somente despachamos as malas. Chegamos em SP dentro do horário previsto, lá pelas 23:00h. Pedimos o carrinho que teoricamente eles emprestariam e não conseguimos, não havia um carrinho sequer!!! E Jade não dormiu momento algum, sendo que em casa já estaria em Alfa ou Omega... rs

O embarque para Orlando (MCO) seria à 01:00 do dia 12, mas houve um atraso de 40 minutos para troca de uma peça... Entramos na aeronave somente à 01:40h... e não satisfeitos, foram marcadas as mesmas poltronas para duas famílias diferentes e nenhuma das duas abria mão de se sentar separado. Poxa, ficamos mais 1h nessa lenga-lenga. As crianças exaustas e nada de podermos levantar voo porque ninguém sentava. Ô gente, convenhamos né? Segurar voo por causa disso? Senta separado, dorme e na volta processa o raio da empresa! Enfim, levantamos voo e o jantar foi servido lá pelas 3 horas da manhã. Nem comemos direito... Fora que o jantar infantil não foi oferecido... isso porque estava agendado...

Daí começou a novela, Jade exausta, não conseguia dormir por causa da luz acesa (servindo jantar) e porque os braços da poltrona (sentamos na fileira 19 do Airbus 330, umas poltronas com cabeceira de couro e braços vermelhos, se seu avião for assim, chore rs) não levantavam! De nenhuma fileira, os braços levantavam totalmente!! Olha, foi o ó do borogodó. Quando ela dormiu foi só por uma horinha... Daí que ela resolveu ficar acordada e vendo o filme na telinha do voo. Ok, tinha vários filminhos, mas a tela tinha uma resolução horrorosa e estava com tom vermelho BEM puxado. Horrível que só vendo. Finalmente chegamos em Orlando com 2horas de atraso e as malas chegaram junto com a gente na esteira. Aeroporto nos EUA é outro papo... A imigração foi tranquila.

A volta já traumatizados com a ida, ligamos para o pediatra dela (sim, ligação internacional...) e pedimos para ele receitar algo para ela relaxar, porque voltar do jeito que viemos seria punk-hard-rock. Ele receitou e mandou dar com 1 hora de antecedência.

Chegamos no MCO, devolvemos o carro e fomos para a fila do check-in da TAM. O cara que trouxe nossas malas foi camarada e perguntou ao cara do check-in se poderíamos ficar na fila preferencial e ele deixou!! U-hu, furamos fila nos EUA rs. Mas o check-in só abre 4horas antes do voo. Cruzes... Quando percebemos que poderíamos comprar poltronas de classe executiva por 450 dólares já tinham acabado... Despachamos as malas, e ficamos com o carrinho que seria despachado na entrada da aeronave. Pegamos o trenzinho para o portão 82 e fomos jantar no Outback que fica neste terminal. No horário estipulado demos o remedinho. Coloquei o carrinho na bolsa de viagem do mesmo e etiquetamos antes de entrar no avião.

O voo saiu no horário estipulado, afinal estávamos nos EUA e não no Brasil, né?! E neste avião os braços levantavam completamente e a tela era nítida!! O jantar foi servido e trouxeram o jantar dela. Mas ela não comeu por já ter jantado, apenas beliscou o pão e mamou. Também não vi grandes diferenças do jantar de adulto para o de criança não... Conseguimos fazê-la dormir um pouco e ela acordou pouco antes do café da manhã do avião. E ela ficou trocando de filme na telinha. E também brincava com o Gabriel da Anne sentado na poltrona atrás da gente.

Chegamos em SP e ficamos em trânsito, nossa alfândega e imigração seriam feitas no Rio. Agradeci, pois já estou acostumada com as coisas do Galeão!! Rs Esperar pela ponte aérea que foi o ó também. Reclamo do GIG, mas GRU também não é lá essas coisas não. Muito ruim sua estrutura, banheiros sem papel para secar as mãos, sem papel para o trocador de bebês... Ficamos quase 2h esperando o voo e Jade dormiu nos braços do pai de tão cansada que estava e ainda tivemos que pegar ônibus para chegar à aeronave.

Outro comentário que tenho a respeito disso é para que chamam a prioridade se depois que saímos do ônibus é aquele estouro da boiada?? Sério gente, educação é isso ai. A gente com criança pequena dormindo nos braços, tendo que subir escada de avião, disputando a vez com executivo!?!?! Ah, tenha dó né, camarada?! Onde está a educação que sua mãe te deu?!

Finalmente chegamos no Rio e pegamos as nossas malas. De 5 malas despachadas, 3 foram abertas pelo TSA, mas todas estavam intactas! Só pegar o carrinho que demorou pacas... Nem passamos no Duty Free, seguimos direto para a receita federal pela fila do nada a declarar e não fomos parados. Também, com cara de acabados, 5 malas e uma criança sonolenta no carrinho... Acho que não seria uma boa... rs

Bom, este foi o relato apenas do voo com a TAM... Minha opinião? Se o voo de ida tivesse sido pontual, nos mesmos padrões da volta, com certeza usaria este mesmo voo para um possível retorno a Orlando. Agora ter que fazer escala novamente em SP está fora dos meus planejamentos! Rs Pelo preço que pagamos para voar econômica na TAM, teríamos voado Executiva na COPA. E sinceramente, acho que esta será uma opção. Usar TAM agora para ir para Orlando? Só se fosse direto... Uma das possibilidades para um retorno, além da COPA, será fazer Rio-Miami e dormir em Miami, já que não conhecemos esta cidade e por poder descansar um pouco do voo. Não recomendo sair do avião e já ir para Orlando, pois são 4h de viagem de uma estrada reta e monótona que pode fazer com que você cochile ao volante..."

2 comentários

  1. A TAM é uma empresa que não soube crescer. No começo da empresa tinha um serviço ímpar. À partir da morte do comandante a coisa começou a degringolar. Quando substituiu a Varig como destino do Brasil para o mundo, aí foi pro brejo. Infelizmente para os EUA, principalmente para Orlando, não são muitas opções e temos que nos contentar com o que é oferecido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alex, não acho que temos pouca opção, temos até bastante. Ok, tem escala, mas as vezes vale muito mais a pena ir pingando que com serviço meia boca direto. E se a gente não reclamar e deixar de usar, a empresa nunca vai melhorar de qualidade,não é mesmo?

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Reserve seu hotel

Booking
Zarpo

Seguros de viagem

World Nomads Seguros de Viagem
Mondial Seguros
Corretora Real Seguro de Viagens

Aluguel de carro

Trem na Europa