Roteiro de 3 dias em Lucerna

Lucerna foi uma das cidades mais charmosas que visitamos, ainda preservando os ares medievais em seu centro histórico, mas com um toque de modernidade no seu entorno. Uma pena nós só termos "três dias" na cidade (na verdade dois meios dias e 2 dias inteiros), se pudesse ficaria muito mais tempo, mas pelo menos deu para ter um gostinho de tudo que a região tem a oferecer.

Lucerna, Suíça
Centro Histórico de Lucerna, a beira do Rio Reuss, com destaque para a Kapellbrücke e o Monte Rigi ao fundo. Agosto/2017

Nós chegamos em Lucerna numa quinta, saindo de Frankfurt chegando em Zurique, onde alugamos o carro para irmos até Lucerna.

Lucerna, Suíça
Fluhmattstrasse, uma das ruas da encantadora Lucerna.

O primeiro "Meio dia"

Nós nos hospedamos no Hotel Ibis Lucerna Kriens, um pouco afastado do centro é verdade, mas era onde havia estacionamento garantido e com preço convidativo, já que a cidade é antiga e a maioria das construções do centro não possui esta comodidade. Contudo o hotel oferece passe do transporte público para ser usado durante toda a estadia gratuitamente.

Vai dormir onde? Já conferiu a seleção do Booking?

Nesta primeira noite, nós apenas fizemos check-in no hotel e jantamos no Restaurante Kuonimatt ali perto.


O Primeiro Dia

No nosso primeiro dia, nós fomos até o Monte Titlis, onde passamos o dia. 

Depois de conhecermos a nossa primeira montanha nevada, nós voltamos para Lucerna com a esperança de fazer algumas comprinhas na cidade e pegar algumas atrações abertas, já que era verão e ainda havia Sol no horizonte.

Lucerna, Suíça
Tentamos estacionar na Museggstrasse, mas não havia uma vaga sequer! Pelo menos conhecemos um pedaço do antigo muro da cidade.

Estacionamos nosso carango na Zurichstrasse e aproveitamos para comprar água e Pringles no mercado.

Lucerna, Suíça
Zurichstrasse em Lucerna, onde deixamos o carro e fomos caminhar pela cidade.
Lucerna, Suíça
Nem arriscamos ir no Boubaki Panorama por causa do horário. =(

 
Vai alugar carro? Faça sua reserva com a RentCars!

Passamos então no Das Löwendenkmal, o monumento do Leão, que estava lotado de turistas. Tiramos algumas fotos e tentamos ir para o Gletschergarten, o Museu Jardim Glacial, mas chegamos na hora exata que ele fecha, às 18h. Deu nem para conhecer o labirinto de espelhos. 😔

Lucerna, Suíça
O Monumento do Leão, em Lucerna.
Lucerna, Suíça
Pintura retratando os soldados mortos durante a revolução, no Monumento ao Leão.

Então aproveitamos que haviam umas lojinhas ali perto ainda perto, mas quase fechando (elas fecham às 18h30!!) e comprei um canivete suíço como recordação. Tem de vários preços, desde os baratérrimos e básicos por CHF 9,50, até os mais completos por CHF 150! Vai do gosto e da necessidade de cada um.

Lucerna, Suíça
Vou ali comprar um canivete. Mas como alguém conseguia andar nessa armadura???

Canivete no bolso fomos andando sem destino até chegarmos na Confiserie Bachmann, onde provei os deliciosos macarrons. Uma delícia.

Lucerna, Suíça
Os belos luxemburgeli (macarrons) da Confeserie Bachmann.

Então seguimos andando pela Altstadt, que estava bem movimentada, já que estava acontecendo o Festival de Música de Lucerna, então em cada cantinho tinha músicos ou barraquinhas de comida. Acabei tendo que comprar duas camisas em uma loja, pois estava quente demais, eu não estava esperando aquele calor e estava ficando sem roupa já.

Chegamos à Kapellbrücke e a atravessamos para conhecer a outra margem do Rio Reuss e passamos pela Igreja Jesuíta. Uma pena ela já estar fechada na hora que passamos.

Lucerna, Suíça
Kapellbrücke, Water Tower e o Monte Pilatus ao fundo.
Lucerna, Suíça
Passando pela Kappelbrücke.
Lucerna, Suíça
Uma das pinturas existentes na Kapellbrücke, que ilustram a história da cidade.
Lucerna, Suíça
O Rio Reuss sob a Kapellbrücke e a Altstadt.
Lucerna, Suíça
A Igreja Jesuíta de Lucerna.
Lucerna, Suíça
Maquete em Bronze de Lucerna.
Lucerna, Suíça
Uma das várias barraquinhas de comida durante o Festival de Música de Lucerna.
Lucerna, Suíça
Com lanche nas mãos, a galera senta no chão para comer e apreciar o final do dia.

Voltamos para o outro lado da margem do Rio, atravessando pela Reussbrücke e andamos sem propósito pelo Centro Histórico, curtindo algumas apresentações que estavam acontecendo.

Quando a fome bateu, fomos jantar no Restaurante Pfistern. Depois do jantar, fomos pegar nosso carro para voltamos para o hotel.

Lucerna, Suíça
A Igreja Jesuíta de Lucerna a noite.
Lucerna, Suíça
A Kapellbrücke fica ainda mais bonita a noite.
Lucerna, Suíça
Passeando pelas ruas de Lucerna, encontramos esse restaurante: Stadtkeller, com festa folclórica sobre a cidade. Deve ser fantástico também!


O Segundo Dia

Neste segundo dia, nós acordamos cedo e fizemos o Monte Pilatus pela manhã, usando transporte público, e regressamos para Lucerna por volta das 13h, indo para o Porto para seguirmos para o Monte Rigi para passarmos a tarde. O dia foi cheio, mas foi lindo!!

Lucerna, Suíça
Chegando em Lucerna, vindas do Monte Rigi (visível ao fundo) de barco pelo Lago Lucerna.
Lucerna, Suíça
Pontualidade Suíça até nos ônibus da cidade!

 
Vai de trem pela Europa? Confira os preços da sua passagem aqui!

Lucerna, Suíça
O Centro Histórico, Altstadt, de Lucerna e seus prédios com pinturas a mão na fachada.
Lucerna, Suíça
Os vários estabelecimentos às margens do Rio Reuss em Lucerna.
Lucerna, Suíça
Lucerna é linda até nos detalhes!

Exaustas, mas famintas, decidimos voltar para o Pfistern para provar a Raclette e então voltamos para o Hotel usando o trem, que foi rapidinho.

Lucerna, Suíça
Pelas ruas do centro Histórico a noite.


O Segundo "Meio Dia"

Estávamos tão cansada do agito das montanhas, que nós preferimos dormir até tarde, já que era dia de seguir para Zurique, onde teríamos um Walking Tour na parte da tarde. Só depois que acordei que lembrei que poderia ter voltado ao Museu Jardim Glacial, mas nem sei se teria forças para isso hahahaha.

Então, para não deixarmos Lucerna em branco neste dia, fomos de carro conhecer o Musegg Wall, as Nove Torres que formavam a antiga muralha da cidade. Tentamos a todo custo estacionar ali perto, na rua mesmo, mas não havia uma vaga sequer. De tanto procurar acabou que enviei o carro numa ruela (a Brüggligass) em cima da muralha e nem sei se podia fazer isso kkkkkkkkk.

Lucerna, Suíça
Subindo a Brambergstrasse para ver o Musegg Wall de perto. Esta é a Allenwindenturm.
Lucerna, Suíça
Passando na Geissmattbrücke, e acabou que passamos por baixo da Nölliturm para tentar uma vaga, mas não deu. =P

Acabou que cheguei na Diebold-Schilling-Strasse onde estacionei e fui até uma quadra de esportes que tem ali para pelo menos conseguir tirar uma foto mais de perto da muralha.

Lucerna, Suíça
Estacionando na Diebold-Schilling-Strasse, com a Luegislandturm ao fundo.
Lucerna, Suíça
O Musegg Wall, visto da quadra de esportes, com a Zeitturm à esquerda, a Museggmauer no meio e a Luegislandturm a direitra.

Vai pro exterior? Não se esqueça do Seguro de viagem

Assim, acabou nossa estadia em Lucerna.


Nossos dias em Lucerna foram corridos, mas foram proveitosos. Claro que o gostinho de quero mais persiste. Se tivesse pelo menos mais um dia teria sido fantástico para conhecermos as atrações da cidade em si. Quiçá mais um para fazer Pilatus tranquilamente num dia e o Rigi em outro já que foi cansativo o batidão.

E você? Qual foi seu roteiro em Lucerna? O que você conheceu ou pretende conhecer? Conte para gente, vai!

Ah, e se quiser fazer o batidão das montanhas, considere comprar o Tell Pass, viu? Vai fazer você economizar uma boa grana!

Quer passeios no seu destino? Confira a programação do Viator.

Nenhum comentário

Reserve seu hotel

Booking
Zarpo
Zarpo

Seguros de viagem

Aluguel de carro

Ingressos para as principais atrações de Orlando

Passeios no seu destino

Viator

Trem na Europa